domingo, 31 de agosto de 2014

Se Marina ganhar, morre o agronegócio? E o país, como ficará?

O PT matou a competitividade industrial brasileira. Se Marina ganhar, morre o agronegócio.
Produzir no Brasil é 23% mais caro do que nos Estados Unidos. O custo subiu 26% nos últimos dez anos, já que em 2004 produzir no país era 3% mais barato do que em território norte-americano.



A produção da indústria brasileira é 23% mais cara do que a dos Estados Unidos. O custo subiu 26% nos últimos dez anos, já que em 2004 produzir no país era 3% mais barato do que em território norte-americano, de acordo com estudo divulgado pela consultoria The Boston Consulting Group (BCG). O resultado evidencia queda na competitividade da indústria brasileira no período.
A pesquisa avaliou a produção dos 25 principais exportadores do mundo, analisando os critérios: salário, produtividade do trabalho, custo da energia e taxa de câmbio. A consultoria apontou que o país está menos competitivo nos quatro pontos analisados. Os custos para produzir no Brasil também estão maiores do que em outros emergentes, como na China, na Índia, no México e na Rússia.
A produção brasileira está entre as mais caras do mundo em relação aos EUA, sendo mais oneroso produzir somente na França, na Suíça e na Austrália, nesta ordem. A produção mais barata fica na Indonésia, onde o valor é 17% menor do que nos EUA.
EXPLICAÇÃO:
No projeto de dominação e servidão total comunista –a agricultura, sobretudo o agronegócio são atacados impiedosamente pelos comunistas para promover o desabastecimento, ocasionar a fome e eliminar grande parte da população como ocorre na Venezuela e Argentina em fase mais avançada do bolivarianismo. Vide a ex-URSS, China e onde quer que se implante esse regime sociopolítico criminoso, vulgarmente conhecido como comunismo.
RIVADAVIA ROSA

sábado, 30 de agosto de 2014

As traições de Marina. Bem que avisei!



Descrição: http://blogs.estadao.com.br/dener-giovanini/files/2014/08/46044_1487893849017_4228239_n.jpg
                         Marina: olhei em seus olhos e segurei em suas mãos. Dener Giovanini
Em 2003, ainda no começo do governo do presidente Lula eu, que ainda não era jornalista, dei uma entre-vista para o Estadão na qual afirmava categoricamente: “não confio na Marina Silva nem para cuidar do meu jardim”, CLIQUE AQUI para conferir. Confirmei minhas palavras no discurso que proferi na ONU ao receber de Kofi Annan o prêmio das Nações Unidas para o Meio Ambiente. Os petistas se arrepiaram, reclamaram e me criticaram. Não deu outra: se arrependeram. Em 2010, quando o Partido Verde aceitou a bancar a candidatura de Marina para presidência da República, novamente eu avisei em diversas oportunidades, que eles estavam dando um tiro no próprio pé. Fui criticado e esculhambado por algumas lideranças do PV. Não deu outra: eles também se arrependeram.
Quando Eduardo Campos oficializou a candidatura de Marina Silva como vice em sua chapa eu não perdi a oportunidade. Novamente afirmei em entrevistas e artigos que o PSB iria se arrepender. E, mais uma vez, não deu outra: Marina, além de não transferir votos, ainda criou uma série de dificuldades políticas para Eduardo, levando seu nome a patinar entre 10% do eleitorado. Não fosse sua trágica morte, ele sairia da eleição muito menor que entrou. E grande parte da culpa teria o sobrenome Silva.
Seria eu um implicante sem razão contra Marina Silva ou será que Deus me concedeu o dom da adivinhação? Nem uma coisa, nem outra. Sou apenas um pragmático, que não dá asas a paixões avassaladoras de momento e nem me deixo levar pelas emoções de ocasião. E assim penso que deva ser cada brasileiro que tenha consciência sobre a sua responsabilidade de decidir o destino do país.
Marina Silva foi ministra de Lula por oito anos e “abandonou” o governo quando percebeu que seu ego se apequenava diante do crescimento da influência da então também ministra Dilma Rousseff. O Planalto estava pequeno demais para as duas. Também deixou o Partido Verde ao perceber que a legenda não se dobraria tão fácil a sua sede de poder. Eduardo Campos sentiu o amargo sabor de Marina ao ver alianças importantes escorrerem por entre seus dedos. Marina atrapalhou, e muito, sua candidatura. Isso é um fato que nem o mais bobo líder do PSB pode negar.
Marina está fadada a trair
O grande ego é o pai da traição. Quem se sente um predestinado e prioriza o culto a personalidade tem medo da discordância, da crítica. É esse medo que gera uma neutralidade perigosa e falsa. E a neutralidade é a mãe da traição. Seres humanos com grandes egos quase sempre se posicionam entre o conforto de “lavar as mãos” e o silêncio covarde de suas convicções.
Marina Silva é assim. Simples assim.
Nas últimas Eleições presidenciais Marina ficou NEUTRA. Alguém se lembra?
Ao contrário do que desejavam seus milhões de eleitores – que ansiavam por uma indicação, uma orientação ou um caminho – Marina calou-se. Não apoiou Dilma e nem Serra. Com medo de decidir, declarou-se neutra. E ajudou a eleger Dilma.
Claro, não se espera de um político uma sinceridade absoluta, mas pelo menos transparência em algumas das suas convicções básicas. Isso Marina não faz. E quem não o faz assume o destino da traição. Vejamos:
a)      Se eleita, Marina Silva irá mudar o atual Código Florestal?
SIM (trairá o agronegócio)
NÃO (trairá os ambientalistas)
b)      Se eleita, Marina Silva irá abandonar os investimentos no Pré-sal e passará a investir em fontes alternativas para a matriz energética?
SIM (trairá a Petrobrás e seus parceiros)
NÃO (trairá os ambientalistas)
c)       Se eleita, Marina Silva irá interromper a construção de Belo Monte?
SIM (trairá os empresários)
NÃO (trairá os ambientalistas)
d)      Se eleita, Marina Silva irá apoiar o casamento gay?
SIM (trairá os evangélicos)
NÃO (trairá os movimentos sociais)
e)      Se eleita, Marina Silva será contra a pesquisa de células tronco?
SIM (trairá os pesquisadores e a academia)
NÃO (trairá os evangélicos)
f)      Se não for ao segundo turno, Marina repetirá sua posição de 2010?
SIM (trairá a oposição)
NÃO (trairá a si mesma)
Essas são apenas algumas perguntas que Marina Silva não responderá. Ou o fará por meio de respostas dúbias e escamoteadoras, bem ao seu estilo. No final, ninguém saberá realmente o que ela pensa. Sob pressão, ela jogará a responsabilidade para a platéia e sacará de seu xale sagrado a carta mágica: FAREMOS UM PLEBISCITO!  Esse é o estilo Marina de ser. E esse é o tipo de comando que pode levar o Brasil ao encontro de um cenário de incertezas e retrocessos. O que ela fala – ou melhor – o que ela não fala hoje, será cobrado no Congresso Nacional caso venha a se eleger. Como Marina negociará com a bancada ruralista? Com a bancada religiosa?
Você, caro leitor, vai arriscar?
Eu não. Se não me bastassem os fatos, tive a oportunidade de olhar profundamente os olhos de Marina e de segurar em suas mãos. E não gostei do que vi. E não tenho medo de críticas. E tenho orgulho das minhas convicções.
*DENER GIOVANINI

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Aldo Rebelo acusa marido de Marina Silva de contrabando.

Petista acusa Marina: partido teria colaborado para que seu marido escapasse de investigação parlamentar. 

video

Em vídeo, acima, o petista Aldo Rebelo, ministro de Dilma, faz pesadas acusações para a agora candidata do PSB.O marido de Marina Silva, Fábio Vaz de Lima, foi acusado de contrabandear 6 mil toras de mogno, avaliadas em R$ 8 milhões. A questão foi reacendida durante sessão plenária, na votação do Código Florestal, em 10 de maio de 2011, por Aldo Rebelo. Na época, Fábio quase foi chamado a depor, mas o partido deu um jeito de isso não acontecer (Marina era do PT na época).

Cubanos no Brasil pedem ajuda para não voltarem à miséria comunista.




Médicos Cubanos pedem ao Prefeito de Ouricuri para tirar familiares da miséria ( fotos acima ) causada pela ditadura dos Castros.
Na manhã dessa sexta-feira (22), o prefeito de Ouricuri, Cezar de Preto, ofereceu em sua casa, um café da manhã para os 10 médicos cubanos que trabalham no município através do programa 'Mais Médicos'. A intenção foi agradecer aos profissionais pelos serviços prestados a população local. A recepção foi feita também pela Primeira Dama, Daniela Sá e a Secretária de Saúde, Maria do Carmo.

Na oportunidade, os médicos de Cuba solicitaram do gestor, uma ajuda para que seus familiares possam vir morar na cidade. Eles disseram que Cezar precisa fazer uma declaração afirmando que os mesmos estão exercendo a profissão no país. O prefeito garantiu que vai ajudar, e esse documento será encaminhado para a embaixada do Brasil em Havana, capital de Cuba.
*Fonte: Blog do Roberto Araripina

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Marcos Valério contou em 2012 que PT lhe pediu R$ 6 milhões para chantagista.

Conforme noticiado pelo Jornal O Estado de São Paulo, neste fim de semana, a Polícia Federal apreendeu no escritório da contadora do doleiro Alberto Youssef contrato de empréstimo de 2004 no valor de R$ 6 milhões entre Marcos Valério e uma empresa de Ronan, empresário de Santo André.
Dilma Rousseff deu ordens a Cardozo e outros ministros para realizarem ação coordenada na tentativa de desqualificar o depoimento prestado por Valério. “Mas qual terá sido o procedimento tomado por aquele que um dia vangloriou-se de não ignorar nem engavetar as denúncias que recebe?
Segundo o depoimento de Valério em 2012, o dinheiro serviria para encerrar suposta chantagem sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o então secretário da Presidência, Gilberto Carvalho, e o então ministro da Casa Civil, José Dirceu.

Comunismo e fome.

Quanto mais a Venezuela se aprofunda no socialismo, mais se corrompe pela miséria, servidão e genocídio! Os "cegos", idólatras e fanáticos não veem que esses horrores vem, aos poucos, se concretizando e se alastrando no Brasil.
Se com Dilma está mal, imagina se a rainha do mato (Marina) ganhar... podem fechar as portas Brasil.

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Desinformação e “idiotas úteis”.

Por: Fábio Pereira Ribeiro
Usaremos o “idiota útil” na linha de frente. Incitaremos o ódio de classes. Destruiremos sua base moral, a família e a espiritualidade. Comerão as migalhas que caírem de nossas mesas. O Estado será Deus“. Assim Vladimir Lênin trabalhava sua loucura soviética, principalmente com os “tidos aliados” externos do Kremlin. A lógica era muito simples, embora a pessoa, o “idiota útil”, podia ser ingênuo sob a ótica aliada dos soviéticos, ou até mesmo de outras ideologias socialistas e comunistas, os mesmos eram desprezados pelos soviéticos e pela central do poder, e óbvio, que eram usados da forma mais cínica possível, e depois descartados como simples objetos sem valor algum para o Estado, ou para o projeto de poder do partido.
Ou como diria Karl Sílex, jornalista alemão do período nazista comentando para a sociedade alemã sobre os 15 pontos de controle da mídia por parte do Ministro da Propaganda, Joseph Goebbels, “a profissão de jornalista se tornou cargo público”.
Ou pela lógica nefasta do próprio Goebbles, “conte uma mentira mil vezes, que aos poucos ela se torna verdade”.
Sem contar os exemplos de manipulação da cultura e dos aparelhos sociais por parte do Partido Comunista Chinês.
O que mais me assusta na verdade, está no fato do Estado ganhar este corpo de Deus como Lênin pensava. Primeiro em apresentar um Brasil lindo e glorioso, como os nazistas faziam, e ao mesmo tempo o uso da propaganda e da técnica de desinformação junto aos grupos que se alimentam totalmente de desinformações com corpo, e ódio, para atacarem os contrários ao partido. Por exemplo, se você fala mal da Copa do Mundo, você é “coxinha, reacionário e PSDB”, se você fala bem da Copa do Mundo, você é “PT, leva bola do governo, ou é alinhado da Dilma”. Espera um pouco, o Brasil é bipolar? Nós vivemos em uma democracia, ou não?
Existe uma lógica muito simples na política, como diria um amigo, “a política não aceita a verdade”, e o atual jogo político, nefasto e sórdido coloca em xeque a democracia brasileira.
Existe muita desinformação no ar, por mais que em alguns órgãos do Estado, pessoas de bem contrariem os mandos governamentais, o jogo da informação ainda persiste em desestabilizar, ou como Romeu Tuma Júnior apresentou, “assassinar reputações”.
Continua...

Trinta e seis refugiados cubanos, em fuga de seu país,foram resgatados em águas hondurenhas.

O fato é tão comum que nem merecia a pena de estar a relatar, mas a agência de noticias France Presse, divulgou hoje, em Tegucigalpa, a capital de Honduras, na América Central, que um grupo de trinta e seis cubanos, fugindo de Cuba, foi encontrado a deriva numa balsa em águas nacionais hondurenhas e resgatado pela Força Naval de Honduras próximo às ilhas do Cisne, no mar do Caribe, a cerca de 400 km ao norte dessa cidade, segundo anúncio da Marinha do país caribenho.
dt.common.streams.StreamServer.jpg
Uma ocorrência corriqueira: Refugiados cubanos sendo resgatados no litoral da Florida, em fuga do horror e da miséria da ilha-cárcere dos Castros.
O Contra-Almirante Héctor Caballero, comandante da Marinha hondurenha, relatou à mídia local, via rádio, que destacamentos da Marinha de Honduras auxiliaram os cubanos que se amontoavam como podiam, para não caírem ao mar infestado por tubarões, numa balsa adaptada que era pequena para a metade das pessoas que transportava.
Da mesma forma que em diversos outros casos, os trinta e seis cubanos foram encaminhados às autoridades de imigração estrangeira de Tegucigalpa, que definirão seu status provisório de “refugiados”.
Mais de MIL cubanos já chegaram a Honduras só nesse ano de 2014, alguns por terra, e outros – a maioria – se equilibrando em débeis balsas de material flutuante cuja rota inicial seria a que os levariam aos EUA, mas que acabam se desviando para Honduras.
O último grupo, que chegou ao país numa balsa, foi resgatado em junho último na área de Baja Mar, no estado de Cortés, a cerca de 300 km ao norte da capital, onde foram ajudados por pescadores hondurenhos.
*FRANCISCO VIANNA (da mídia internacional)

terça-feira, 26 de agosto de 2014

O que espera Aécio para reapresentar o vídeo que desmonta a vigarice da transposição do São Francisco?

O que espera Aécio para reapresentar o vídeo que desmonta a vigarice?
Pouco antes de oficializar a candidatura à Presidência da República, o senador Aécio Neves usou o horário reservado na TV à propaganda partidária para escancarar o estelionato eleitoreiro reprisado desde 2006. O vídeo de 34 segundos, de janeiro deste ano, mostra que a transposição das águas do São Francisco é conversa de 171. A obra só avança nos cronogramas fictícios do PAC e imaginação dos embusteiros, que prometem concluir o monumento à inépcia logo depois da próxima eleição.
Na semana passada, Dilma resolveu inaugurar de novo o colosso reduzido a ruínas sem ter existido. O que espera Aécio Neves para reprisar o vídeo que desmoraliza a vigarice franciscana?..

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

O PT quer o caos na saúde.

Após arrecadar dinheiro para reformar o Hospital Geral Clériston Andrade, em Feira de Santana, um médico foi duramente criticado pela Sesab (Secretaria de Saúde da Bahia).
O médico César Oliveira fez uma campanha nas redes sociais e conseguiu juntar mais de R$ 5 mil para reformar o posto de enfermagem e a sala de medicação do hospital.
Em nota, a Sesab afirmou que a iniciativa do médico foi irregular e que ele não foi autorizado pelo hospital a realizar qualquer tipo de arrecadação para a realização das obras na unidade.
O médico será notificado e obrigado a devolver o dinheiro arrecadado, além de tirar a campanha das redes sociais.
Ainda segundo a secretaria, qualquer obra precisa de acompanhamento da diretoria de obras e projetos em saúde. A Sesab afirmou ainda que está investindo em reformas na unidade hospitalar.

Enquanto os imbecis do PT culpam Alckmin...


Foto: Marcos Alves/ Agência O Globo
Seca ameaça 40 milhões de moradores de nove estados e do Distrito Federal. http://glo.bo/XJJQhH

domingo, 24 de agosto de 2014

O PT tudo faz para se comprometer e mergulhar na lama e no descrédito.

Tudo conspira contra o PT, mas, sejamos bem claros: o partido, principalmente através de seu maior símbolo, Lula da Silva, tudo faz para se comprometer e mergulhar na lama e no descrédito. O PT se lambuzou nas tetas do poder e perdeu a noção de limite e de senso de ridículo. Suas principais lideranças amargam condenação por desvio de recursos financeiros públicos, mas não aprenderam nada com a desdita.
Alguma coisa de muito grave está para acontecer. A maré que está se formando começa a fazer ruído e fatalmente irá desaguar em barulho ensurdecedor. Não dá mais para aguentar tanta roubalheira, tanta pouca vergonha, crimes mal explicados (o caso do assassinato do prefeito de Santo André, Celso Daniel, é um deles), enfim, a população quer respostas que governantes e líderes que aí se encontram não são capazes de oferecer. Estamos à deriva e nos aproximando de queda monumental.
No Congresso Nacional, são poucos os que se salvam entre centenas de pilantras e picaretas (Lula afirmou que, à sua época, eram mais de 300) a sugarem os recursos públicos em proveito próprio, enquanto os que pagam impostos vivem à míngua, sem saúde, educação, transporte público nem segurança. É preciso que se dê um basta a tanta desordem! A Petrobras, empresa símbolo do país, está sendo saqueada e destruída por ratazanas graúdas que lá continuam a roer todas as suas pilastras de sustentação.
Os aposentados, a quem o então presidente FHC chamou de “vagabundos”, veem os seus minguados rendimentos se esvaírem nos empréstimos consignados que nada resolvem e no desespero das necessidades básicas diárias nunca atendidas. As Cidades se encontram entupidas de veículos que não têm para onde ir, porque os espaços se mostram estrangulados. Não temos administradores públicos capazes e tudo é feito na base do improviso. Só temos larápios carregando tudo!
No item segurança, faltam presídios bem como uma legislação que retire os menores infratores das ruas, pois o PT não admite a redução da maioridade penal e os menores de 18 anos assassinam com a maior frieza e crueldade, sendo protegidos por defasado ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). ECA! Os professores são mal pagos e despreparados e a maioria das escolas se encontra em ruínas. E o que falar do transporte escolar, com os alunos conduzidos como bois ao matadouro, amontoados?
Nos mais de cinco mil e 500 municípios do país, a maioria dos prefeitos deveria estar presa, respondendo por desvios e furtos dos mais diversos, se houvesse seriedade na aplicação da legislação vigente. Há um acúmulo tão grande de crimes e desmandos que a população brasileira há muito deu início à prática de fazer Justiça com as próprias mãos. A desordem atingiu nível de descontrole. Diariamente, flagram-se cidadãos e infratores sendo assassinado por integrantes de forças policias. Ninguém está seguro.
Neste terrível desastre que ceifou a vida do presidenciável Eduardo Campos, a situação atingiu espécie de limite. Em função do acúmulo de desmandos e da falta de explicações convincentes para prévios acontecimentos e desmandos, os boatos começam a crescer e vão alcançando potencial assustador. Um vídeo postado no Youtube, com fala irresponsável do ex-presidente Lula da Silva, alimenta rumores e desconfianças.

sábado, 23 de agosto de 2014

Saúde: Razoável não, péssima.

Em meio a seus típicos rompantes de prepotência e agressividade, Dilma Rousseff teve um raro momento de sinceridade durante a entrevista que concedeu ao Jornal Nacional anteontem. Foi quando reconheceu, ainda que muito a contragosto, que a saúde brasileira não é “minimamente razoável”.
Ainda assim, a presidente foi condescendente com o que ela e seu partido fizeram ao longo destes últimos 12 anos para cuidar dos serviços oferecidos pelo poder público à população. Foi quase nada. Na realidade, a situação da saúde está muito distante do razoável. Está péssima.Atualmente, 57% dos brasileiros veem a saúde como tema prioritário da agenda nacional, segundo pesquisa divulgada ontem pelo Conselho Federal de Medicina. Nem sempre foi assim: quando a gestão petista começou, em 2003, apenas 6% tinham a mesma preocupação. Sinal de que os anos recentes foram de franca deterioração.
A reprovação à qualidade dos serviços é ampla, geral e irrestrita. Segundo a mesma pesquisa, 93% dos brasileiros desaprovam os serviços de saúde, tanto públicos, quanto privados, oferecidos no Brasil. Para cerca de 60%, eles são ruins ou péssimos.
A tão acachapantes constatações, a candidata-presidente retruca dizendo que seu governo agiu e implantou o Mais Médicos. “50 milhões de brasileiros não tinham atendimento médico, hoje têm”, disse ela ao telejornal da TV Globo.
A partir do que Dilma afirmou na entrevista, duas constatações se impõem: 1) até um ano atrás, ou seja, ao longo de 11 anos, o PT nada fez para enfrentar o problema e, 2) um programa que tem prazo de validade é tomado como se solução definitiva fosse.
A realidade é que o Mais Médicos foi convenientemente sacado da algibeira da alquimia petista para fornecer bom discurso em época de campanha eleitoral. Seus resultados continuam sendo uma incógnita, apesar de o governo sustentar que resolveu a vida de dezenas de milhões de brasileiros num passe de mágica.
Se o programa é incerto, é absolutamente evidente e demonstrável que o que Dilma prometeu na campanha de 2010 para melhorar a saúde dos cidadãos passou longe, muito longe, de se tornar realidade.
Apenas para ficar nos mais emblemáticos, eram 500 UPAs (Unidades de Pronto-Atendimento) e 6.800 UBSs (Unidades Básicas de Saúde). E o que foi feito? 23 UPAs e 2.057 UBSs, segundo o mais recente balanço do PAC. Será que Dilma espera ter mandados infinitos para cumprir suas promessas?
O SUS vinha estruturando uma belíssima estratégia para cuidar de maneira continuada da atenção básica aos brasileiros: o Saúde da Família. Mas o PT preferiu deixá-lo na geladeira e segurar sua expansão. Hoje sua cobertura limita-se a pouco mais da metade da população. Não surpreende que, com os petistas no comando, a saúde tenha ido parar na UTI.
*Texto do site do Instituto Teotônio Vilela.

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Cinismo de uma incapaz.

"Só não atrasa obra quem não faz", diz cinicamente, a candidata Dilma no sertão.
A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva percorreram, nesta quinta-feira (21), o sertão de Pernambuco para vistoriar obras da transposição do rio São Francisco. Eles passaram por Cabrobó e Floresta, cidades cortadas pelo projeto, para gravar imagens para a propaganda eleitoral.
Em entrevista à imprensa, Dilma rebateu críticas sobre o atraso na entrega do projeto dizendo que 'só não atrasa obra quem não faz'.
'Aqueles que nunca fizeram obra no Brasil, que nunca deixaram obras atrasadas, são aqueles que nunca planejaram', afirmou a candidata.
O ex-presidente Lula não conversou com os jornalistas.
Dilma atribuiu o atraso à complexidade do projeto. 'Acho que uma parte [do atraso] significou a chamada curva de aprendizagem. A segunda parte é a complexidade da obra. [Ela] é maior do que se supõe, principalmente quando você considera que não é pura e simples abertura de canais, mas é estação de bombeamento', afirmou a presidente. Com a alteração da agenda, a viagem se resumiu à visita da presidente às obras da transposição. Dilma e Lula almoçaram em Floresta com os operários do empreendimento.
*Da Folha de S.Paulo - Marcela Balbino

Falando nada, dizendo nada...

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Posicionamento de Marina derrubam apoios conquistados por Campos.

POSIÇÕES "JIHADISTAS" DE MARINA SOBRE GAYS, RELIGIÃO E MEIO AMBIENTE DERRUBAM APOIOS CONQUISTADOS POR CAMPOS.
Dinho Ouro Preto, vocalista da banda Capital Inicial, gravou um depoimento para o programa de Eduardo Campos na TV. Estava disposto até a subir no palanque do ex-governador de Pernambuco. Há seis meses, Dinho pediu um encontro. Foi à casa de Campos e saiu convicto. Após dez anos anulando votos, que, antes do mensalão (esquema de compra de apoio parlamentar no governo Lula revelado em 2005), iam para o PT, ele voltara a ter um candidato à Presidência.
Agora, com a trágica morte do político, diz que não vai "transferir automaticamente" seu apoio a Marina Silva, pois algumas coisas na ex-ministra - como a religiosidade e as posições conservadoras sobre os direitos gays - o incomodam. Aos 50 anos, Dinho, que lança o politizado disco Viva a Revolução, tem uma das maiores bases de fãs jovens entre roqueiros surgidos na década de 80. Sobre a continuidade do apoio, Dinho declarou:
"Não sei o que Marina vai manter e o que vai transformar. Ainda tem coisas que me incomodam demais na candidata. A questão da religiosidade, as posturas relacionadas aos costumes, os direitos gays, questões relacionadas às drogas. Eu sou agnóstico, e ouvi algo sobre obrigação de ensino religioso nas escolas, o que acho complicado. Quero saber dos limites de seu ambientalismo. Num país onde uma das maiores fontes de divisas são as commodities, como fica se tivermos uma ambientalista jihadista?"
(Informações Estadão)

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

O joio e o trigo.

O JOIO E O TRIGO
Aileda de Mattos Oliveira
Vejo de muito bom grado a cassação do título de Doutor Honoris Causaconcedido ao Cel. Jarbas Passarinho, em 1973. De bom grado, sim, porque tal homenagem, nos dias atuais, está reservada às criaturas de curto pensar, de palavras grosseiras a proferir, de conduta de moleque a ostentar, de cara de pinguço a fotografar.
Como se transformou numa alegoria ao analfabetismo, esse título perdeu seu valor honorífico e já deve ter sido posto no lugar adequado pelo Coronel, desde que essa homenagem foi estendida a mais representativa nulidade gerada no Brasil.
Portanto, o Cel. Jarbas Passarinho deve render graças por terem reconhecido, mesmo tardiamente, a diferença que o separa, moral e culturalmente do conjunto que compõe este “democrático” governo da Dilma afásica. Do lado de lá, está o doutor honoris causa representativo do joio, a erva daninha cheia de fungos que empesteia o País. Felizmente, o Coronel viu-se livre de tão ingrata companhia.
Deve agradecer e se regozijar com o ato do Conselho Universitário da Unicamp em revogar este insignificante título que nada mais vale, desde que o maior rebotalho já surgido no submundo político o arrebanhou às dúzias. Que fique essa ‘honra’ com os desonrados.
Entretanto, é necessária coerência entre esses senhores unicampistas. Se ostentam diplomas de mestres e de doutores deveriam entregá-los, pois só os conseguiram pelo ato do Presidente Emílio Garrastazu Médici de instituir o Mestrado e o Doutorado no Brasil, simultaneamente ao fomento e ao financiamento das pesquisas através da CAPES, do CNPq e da FINEP.
Como aceitar títulos de Cursos criados pela “ditadura militar”? Devolvam seus títulos de mestres e de doutores se forem realmente idólatras da ideologia que professam, ou confessem que são meros repetidores de chavões que lhes deixam bem com a situação, garantindo-lhes suas preciosas funções.
Sim, caro Conselho Universitário da Unicamp, foi Médici que fez o Brasil acadêmico crescer mais um pouco, ao contrário do Brasil lulo-cotista.
*Dr.ª em Língua Portuguesa, membro da Academia Brasileira de Defesa.

Grupo terrorista exibe vídeo em que supostamente decapita jornalista.

O jornalista americano James Foley, que se acreditava ter sido capturado e morto na Síria, aparentemente aparece num vídeo em que é decapitado brutalmente por seus algozes islâmicos. O vídeo foi enviado à Casa Branca pelo grupo terrorista ISIS – o Estado Islâmico no Iraque e Síria – como uma “mensagem” ao Presidente Obama.
http://cdn.newsapi.com.au/image/v1/external?url=http://content6.video.news.com.au/w5dWJxbzqjDCwZBoYmepA4P86ypc8dzg/promo232757616&width=650&api_key=kq7wnrk4eun47vz9c5xuj3mcBrutal scene ... Video purporting to show the execution of journalist James Foley by the
O video do ISIS mostra a suposta execução por decapitação do jornalista estadunidense James Wright Foley, que foi capturado em 2012. A CNN exibiu apenas algumas fotos iniciais capturadas do vídeo.
Por meio de um vídeo ainda não confirmado e fotografias brutais do foto-jornalista James Wright Foley sendo decapitado violentamente em seus momentos finais de vida foram publicados via Twitter em contas que alegadamente são associadas com o Estado Islâmico, conhecido por ISIS por sua sigla em inglês (Islamic State in Iraq and Syria).
O Sr. Foley foi raptado na Síria, em 2012, durante a cobertura que fazia da revolta contra o Presidente Bashar al-Assad. Trabalhava para uma série de organizações midiáticas, incluindo a prestigiosa AFP (Agence France Presse).
Quanto à vítima que aparece no vídeo sendo decapitada – e nas fotos acima – apesar da filmagem ter sido feita em HD – sua identidade ainda não foi oficialmente confirmada. O filme tem o título de “Una Mensagem para a América”, e foi inicialmente exibido pelo YouTube file, mas, em virtude das cenas impactantes, foi retirado.
Amigos e familiares do jornalista fotógrafo deram declarações dizendo que não estão certos de que a vítima era o Sr Foley. “Sabemos que muitos de vocês estão a buscar uma confirmação e respostas, mas, por favor, sejam pacientes at[e que tenhamos certeza absoluta de que as cenas mostradas no vídeo são reais e a vítima é mesmo o Sr. Foley”, disseram os membros da conta do Facebook “Libertem James Foley”.
2014-08-19_211430.jpg
O foto-jornalista James Foley, supostamente filmado pelo ISIS ao ser decapitado.
A EXECUÇÃO A SANGUE FRIO É UMA MENSAGEM BRUTAL
O vídeo horripilante mostra um homem em traje de prisioneiro de cor laranja sendo levado para um local deserto e remoto onde é forçado a se ajoelhar antes de recitar a mensagem que incita americanos “levantarem-se contra o verdadeiro assassino dele" - os Estados Unidos da América.Suas roupas laranja são semelhantes às usadas ​​pelos prisioneiros na base naval americana em Guantánamo, em Cuba.
"Peço a meus amigos, familiares e entes queridos que se levantem contra o meu verdadeiro assassino, o governo dos Estados Unidos", diz ele. "O que vai acontecer comigo em seguida é apenas o resultado de sua complacência e criminalidade”.
Em seguida o carrasco de preto ao seu lado mete a faca no seu pescoço e só para de cortar quando a cabeça se separa do corpo...
Se os americanos estavam atacando o ISIS apenas por motivos humanitários para salvar a vida de milhares de cristãos, curdos  e outros não muçulmanos, e mesmo de muçulmanos que não concordam com toda essa barbaridade perpetrada em “nome de Alá”, agora Washington tem realmente motivos mais do que suficientes para despejar sua potência bélica sobre esses selvagens e riscá-los da existência.
Resta saber, apenas, como a Casa Branca vai reagir ao fato.
:* FRANCISCO VIANNA (da mídia internacional, com imagens capturadas da CNN de Hong Kong) - Terça feira, 19 de agosto de 2014

Que vergonha!


terça-feira, 19 de agosto de 2014

PSB: rendição incondicional aos pés de Marina.

Walter Feldman, interlocutor de Marina, já avisou: não vai haver apoio da candidata para Alckmin em São Paulo. A Rede é quem manda. O PSB dobra os joelhos e obedece.
O presidente do PSB, Roberto Amaral, afirmou nesta terça-feira, 19, que a ascensão da ex-senadora Marina Silva à cabeça da chapa do partido à Presidência, no lugar do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, não deve ser apresentada com condições específica. “Nãovamos apresentar condicionantes à Marina”,
Segundo Amaral, o partido não elabora uma carta de compromissos impondo à Marina condições à candidatura. “Não há nenhuma carta de compromissos. Vamos conversar com ela sobre as novas condições que surgiram com a morte de Eduardo”, diz. Internamente, a cúpula do PSB teme que Marina resista em manter compromissos de campanha firmados anteriormente por Campos, como por exemplo as alianças políticas estaduais costuradas pela legenda.
Amaral minimizou o resultado da pesquisa Datafolha, divulgada nessa segunda, 18, que coloca Marina em situação de empate técnico com Aécio Neves (PSDB), em segundo lugar no primeiro turno, e com a presidente Dilma Rousseff (PT), em um eventual segundo turno. De acordo com ele, o levantamento tem um componente emocional “de momento anormal”, representado pela morte de Campos em um trágico acidente aéreo. “A pesquisa é uma pesquisa a mais, uma fotografia, que não vai nortear nossa decisão”, afirma.
O presidente do PSB avalia que o momento é de “cimentar a base” socialista para que a militância do partido trabalhe para Marina. Sobre o nome do vice da chapa, Amaral reconhece que há disputas entre o PSB de Pernambuco, do Rio Grande do Sul e de Minas Gerais. Ele afirma que o nome, contudo, será decidido por consenso pouco antes de se apresentado à Marina na reunião da executiva nacional do PSB amanhã. “Vou chegar na quarta-feira com um só nome”, diz.
(Estadão)

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Médico cubano cega paciente brasileiro.


Inter cambista do Projeto Mais Médicos prescreve uso de colírio anestésico de 4 em 4h para uso domiciliar.
Resultado: perda da visão!

Colírio Anestésico
- Indicações
Anestesia do globo ocular em cirurgias, retirada de corpos estranhos corneanos e conjuntivais e procedimentos diagnósticos.
- Advertências
O uso prolongado pode resultar em opacificação corneana, seguida de perda da visão, ou perfuração corneana. 
O paciente deve ser avisado a Não tocar os olhos enquanto estiver sob efeito da anestesia. Proteja os olhos de substancias químicas irritantes e corpos estranhos.
* https://www.facebook.com/MaisMedicosFail

domingo, 17 de agosto de 2014

O crescente ensanguentado.

Os jihadistas do Estado Islâmico do Iraque e Síria (ISIS – de “Islamic State of Irak and Syria”) lançaram a maior perseguição “religiosa” aberta e ostensiva dos últimos 50 anos no Oriente Médio, com parte no nordeste da Síria e no norte do Iraque, a que chamam de “Crescente”. Seu inimigos e alvos de genocídio, são todos os que não são muçulmanos e mesmo entre os que são, os que não aceitam a Lei Shaaria.
Lider religioso fundamentalista do ISIS e soldado do exército iraquiano em combate ao ISIS. 
O grupo é franqueado da Al Qaeda e formado por lavados cerebrais para “matar a todos os infiéis” que não queiram ser “convertidos” à sua ideologia radical político-religiosa.   
Na medida em que vão se apoderando de vastas regiões semidesérticas de ambos os lados da fronteira entre a Síria e o Iraque e se aproxima da fronteira entre o Iraque e o Irã – uma extensa faixa de terra em forma de crescente, por isso mesmo denominada por eles de “crescente islâmico”, em alusão também ao símbolo  telúrico do islamismo que é o da lua nova –, os jihadistas do ISIS vão deixando em sua passagem um rastro de morte, terror e devastação, com sua obsessão de uma ‘guerra santa’, que já se constitui na maior perseguição político-religiosa dos últimos 50 anos no Oriente Médio.
Todos a quem encontram pela frente, sejam cristãos, turcos, yasidis, chabaques, sírios alauítas, curdos, xiitas, e até sunitas que se negam a se submeter ao autoproclamado “califado islâmico de Abu Bakr al-Baghdadi”, são perseguidos, despojados, desterrados, torturados ou, na maioria dos casos, friamente assassinados.
Não se trata de “limpeza étnica”, mas político-religiosa naquilo que chamam de “uma nova era” e, nesta semana, prosseguiu com seus sinistros objetivos quando o bando se apoderou das cidades de Karakoch, a cidade cristã mais importante do Iraque, e Sinjar, ambas no noroeste do Iraque. Sinjar é um é uma cunha de pelo menos 200.000 dos 700.000 yazidis que existem no mundo, um povo curdo não muçulmano, monoteísta e de formação religiosa do zoroastrismo (Zaratustra).
Por isso, o ódio do ISIS pelos yazidis nunca foi secreto e sempre muito divulgado e temido. Vez por outra, essa organização terrorista faz circular vídeos nas redes sociais mostrando membros dessa minoria aprisionados por eles e mantidos em minúsculas celas custodiadas por seus carcereiros. Em suas campanhas de propaganda político-religiosa, os fanáticos islamitas do ISIS sempre deixaram muito clara a sua intenção exterminar ou escravizar os adeptos dessa antiquíssima religião, a quem qualificam de "adoradores de Satanás".
Aterrorizados, muitos yazidis de Sinjar fugiram nesta semana para os campos de refugiados do Curdistão iraquiano. Outras 30.000 famílias se espaventaram montanhas acima onde, isoladas e rodeadas por esses jihadistas, dormem em buracos, suportando temperaturas de até 50° centígrados, e com muito pouca água e alimentos para sobreviverem. Os EUA tem distribuído, nos últimos dias água potável, remédios e alimentos como ajuda humanitária e, ao que parece, a União Europeia e os EUA vão começar a armar essas populações para que possam se defender.
Na noite ontem, o ISIS se apoderou da cidade de Karakoch sem qualquer resistência, uma vez que a população de há muito fora desarmada pelo regime de Saddam Hussein: os ‘peshmergas’ curdos que a defendiam simplesmente a abandonaram. O ISIS ocupou igrejas, destruiu cruzes e manuscritos, provocando um novo êxodo que deslocou 100.000 pessoas, na sua maioria de cristãos, que agora deambulam pelos caminhos e estradas sem sequer saber aonde ir.
Sinjar e Karakoch são a prova mais recente da brutalidade que caracteriza um Estado Islâmico, que no caso do ISIS viola os mais elementares direito da pessoa humana, em pleno século XXI, e que, durante os últimos dois meses, não apenas executou de forma sumária um sem número de xiitas, majoritários no Iraque, como também centenas de sunitas que – muito embora pertencentes à mesma confissão religiosa do ISIS, se recusam a abraçar seu fanatismo político-religioso.
Ontem, os primeiros iraquianos que receberam “vistos de asilados” do governo francês chegaram a Paris. Tais vistos estão sendo concedidos a conta gotas, como ‘autorizações excepcionais’ de residência e foram instituídas pelo presidente socialista François Hollande, depois que os jihadistas tomaram a cidade de Mosul, onde também viviam milhares de cristãos.
A França também anunciou que vai ajudar as autoridades da região curda do Iraque a deter o avanço do radicalismo islâmico do ISIS. Entrementes, os EUA considera intensificar os ataques aéreos que vêm realizando contra os membros desse grupo no norte do Iraque.
Como em situações anteriores, o ISIS instou os cristãos de Mosul a se converterem ao islã, ou abandonar seus pertences e casas, e partir e ainda pagar o “imposto” aplicado a cada uma das religiões consideradas "idólatras" e “infiéis”. Era obedecer ou ser executado.
Os cristãos do Iraque são a minoria religiosa mais castigada pelo terrorismo fanático do ISIS. No entanto, todas as comunidades religiosas que constituem o amplo mosaico de crenças no Iraque estão ameaçadas.
Tal é o caso dos chabaques, um grupo de cerca de 300.000 membros que praticam um antigo culto pré-islâmico, que guarda algum parentesco com o xiismo. Os ‘turcomanos’, terceiro grupo étnico e religioso em importância no país e majoritariamente sunita, são acusados pelo ISIS de perjuros, por manterem um comportamento social fundamentalmente secular.
Desde que começou a sua sinistra aventura "redentora", o ISIS tem agido com total impunidade, pelo fato de a comunidade internacional não reagir ou mover uma palha sequer para que possa ser impedido e sofra as punições por seus crimes contra a humanidade.
Em face dessa passividade internacional e da incapacidade do governo de Bagdá de sair em defesa de suas vítimas, o ISIS já controla hoje um território maior que o da Grã Bretanha, de centenas de milhões de dólares em armamento fabricado nos Estados Unidos, e já subjugou cerca de seis milhões de pessoas.
Na noite de hoje, em função das decisões tomadas pela França e pelos Estados Unidos da América, a situação ao que parece, poderá mudar ‘radicalmente’ para essa horda de terroristas islâmicos.
*FRANCISCO VIANNA (da mídia internacional)

Não vote nulo!


Ultimamente, correram vários boatos de que o voto nulo seria capaz de invalidar todo um processo eleitoral. No caso, se mais da metade dos eleitores votassem nulo, deveria acontecer um novo processo eleitoral formado por outros candidatos. A premissa dessa hipótese se assenta no artigo 224 do Código Eleitoral, que diz que “se a nulidade atingir mais da metade dos votos do país nas eleições, (...) o Tribunal marcará dia para nova eleição dentro do prazo de 20 (vinte) a 40 (quarenta) dias".


Para muitos, esse artigo faz com que o voto nulo se transforme não só em uma arma de protesto, mas também em uma forma de se alterar a configuração do cenário eleitoral. Entretanto, de acordo com uma recente interpretação do TSE, essa nulidade só invalida as eleições quando os votos são anulados por causa de alguma fraude que determine sua desconsideração. Por tanto, se mais de cinquenta por cento dos votos dos cidadãos optam pelo voto nulo, prevalece a escolha daqueles que votaram em algum candidato.

Dessa forma, quando um cidadão vota nulo, ele acaba abrindo brecha para que um candidato ruim acabe vencendo a eleição com um número menor de votos necessários. Assim, acaba sendo preferível depositar suas esperanças em candidato ou legenda que sejam parcialmente satisfatórios do que facilitar a vida de um candidato com perfil questionável. No final das contas, a opção pelo voto nulo acaba se transformando em um ato de passividade mediante o cenário político vigente.

Ainda assim, existem aqueles que persistem em votar nulo por outras razões de ordem ideológica. Os anarquistas, por exemplo, optam pelo voto nulo por não reconhecerem a necessidade de autoridades e políticos capazes de interferirem na vida em sociedade. Dessa forma, expressam o seu repúdio ao Estado, às leis e governantes indicando que não se interessam naquilo que eles têm a oferecer. Certos ou errados, a atitude dos anarquistas também prova outra faceta de nossa democracia: a não escolha.

*Texto do Historiador Rainer Sousa

Não foi acidente?


sábado, 16 de agosto de 2014

Os jihadistas tupiniquins: agora é que o jogo sujo vai começar mesmo...

Aécio Neves, a esperança concreta de quem não suporta mais o PT
Em artigo publicado (...) no GLOBO, o historiador Marco Antonio Villa descreve com grande objetividade o que temos a perder com essa estratégia: nada menos do que a democracia, já bastante ameaçada pelo enorme aparelhamento da máquina estatal feito pelo PT. Esse clima de desinteresse é propício ao partido, e em boa parte se deve a ele, que não criou, mas banalizou a imoralidade na política.Atenção! Sei que o leitor típico deste blog é alguém atento aos acontecimentos políticos do país, e não será pego de surpresa. Mas ainda há muita gente que não se deu conta do perigo, que está apática, que prefere simplesmente ignorar a política e jogar todos no mesmo saco podre, como se iguais fossem. Terrível engano! Pregar que todos são igualmente ruins e divulgar o voto nulo ou branco é, hoje, fazer exatamente o jogo que o PT quer. É, indiretamente, votar no PT! Será algo bom para o país?
O termo usado por Villa pode parecer um exagero, mas não é. A proximidade do alto escalão petista com ditadores e até terroristas mostra bem que não se trata de forçar a barra, e sim usar uma definição correta para essa turma que pretende usurpar nossa jovem democracia e se perpetuar no poder. São como jihadistas fanáticos, que cospem no legado ocidental republicano, que não ligam para valores que os demais julgam imprescindíveis. Diz Villa:
A desmoralização das instituições foi sistematicamente praticada pelo partido. A compra de maioria na Câmara dos Deputados, que deu origem ao processo do mensalão, foi apenas o primeiro passo. Tivemos a transformação do STF em um puxadinho do Palácio do Planalto. O Executivo virou um grande balcão de negócios e passou a ter controle dos outros dois poderes. Tudo isso foi realizado às claras, sem nenhum pudor.
Não há área do governo que nos últimos anos tenha permanecido ilesa frente à sanha petista. Todos os setores da administração pública foram tomados e aparelhados pelo partido. Os bancos, as empresas estatais e até as agências reguladoras se transformaram em correrias de transmissão dos seus interesses partidários.
A coisa tem piorado. O PT não se intimidou com os ataques institucionais. Ao contrário: percebeu que há pouca reação, e seguiu em frente. A Petrobras é prova disso. A farsa montada para sua CPI também. Como diz o autor, “Esta estrutura tentacular tem enorme dificuldade de conviver com a democracia, a alternância no governo e com o equilíbrio entre os poderes. A insistência em impor o projeto dos conselhos populares — uma espécie de sovietes dos trópicos — faz parte desta visão de mundo autoritária”.
Estado Democrático de Direito e PT não se bicam, não se misturam bem. E o PT usará todos os artifícios para derrotá-lo. Fará o “diabo”, como confessou a presidente Dilma. Qualquer coisa, menos abandonar o poder. Mexer em perfis de jornalistas independentes na Wikipedia, como diz Villa, é fichinha, é aquecimento. Essa gente é capaz de coisa muito pior. Seu exército de blogueiros virtuais fará o jogo sujo de sempre nas redes sociais, difamando, mentindo, enganando. E é preciso lembrar, como faz Villa, que o presidente do TSE é ninguém menos do que Dias Toffoli, uma espécie de soldado petista disfarçado de ministro.
Aécio Neves tem tido certa habilidade ao costurar uma oposição com palanques regionais, e em apresentar uma imagem alternativa de gestão mais competente. Mas ainda não empolgou o suficiente. E eis onde os que desejam derrotar o PT precisam ajudar mais. É preciso abandonar a ideia de perfeição em política, de candidato ideal. Precisamos jogar com as fichas existentes. Sou crítico ao PSDB, mas acho absurdo colocá-lo no mesmo balaio do PT. E Aécio, dentro do PSDB, parece ainda melhor do que os demais.
Para quem considera o PSDB muito à esquerda do que gostaria, há também como opção no primeiro turno o candidato Everaldo, do PSC, que adotou um discurso liberal na economia e conservador nos costumes. Tem defendido até a privatização da BR Distribuidora, da Petrobras. Pode agradar mais a ala conservadora da classe média brasileira. É uma alternativa, muito melhor do que anular o voto, pois garante a ida da decisão para o segundo turno e envia uma mensagem de que há apelo para esse discurso mais conservador, hoje ausente nos debates.
“A máquina autoritária petista pode ser derrotada. Os dois próximos meses são decisivos. O PT vai usar todas as suas armas. Sabe que é uma batalha de vida ou morte, pois longe do aparelho de Estado não consegue mais sobreviver”, conclui Villa. Está certo. Resta saber se as pessoas decentes desse país estão dispostas a ajudar a enterrar politicamente o PT, que tanto mal fez à democracia brasileira – sem falar da economia. Sem fantasias, sem ilusões, sem romantismo. É hora de arregaçar as mangas e lutar para salvar nossa democracia.
*Rodrigo Constantino