quinta-feira, 30 de abril de 2015

Bode na sala.

A teoria do Bode na Sala é parecida com a história do cidadão que não conseguia mais experimentar alguma satisfação. Já havia feito de tudo. Até que procurou um psicólogo que lhe sugeriu diversas ações. A todas ele respondia que já havia experimentado. Foi quando o psicólogo perguntou: “Qual o número do sapato que você calça?” E ele respondeu: “41”. “Pois troque por sapatos de número 40, e volte dentro de quatro dias”. No quarto dia ele voltou radiante ao consultório, dizendo que à noite, quando tirava os sapatos, sentia uma sensação de bem-estar como há muito não experimentara. 
O mesmo ocorre quando se põe um bode na sala. O cheiro é insuportável, mas quando se retira o bode, o ambiente chega a ficar agradável. 
É O QUE ESTÁ ACONTECENDO (no governo do PT)

quarta-feira, 29 de abril de 2015

O Direito de ser de Direita ✰ Sem medo de ser DIREITO.

Colunista de VEJA, José Roberto Guzzo

Meu destaque final vai para o excelente artigo do colunista de VEJA, José Roberto Guzzo, intitulado MAIORIA SEM MEDO, publicado nessa semana.

Em sua coluna, o jornalista chama atenção para a preocupação do PT com relação ao crescimento da direita no Brasil.

Tradicionalmente, o máximo da direta que o PT admite é o PSDB, partido da social democracia, que está a anos luz do pensamento conservador. O ex-presidente Lula nunca escondeu seu contentamento em disputar as últimas eleições somente com candidatos da esquerda.

Para o partido de Lula e Dilma, o avanço do pensamento conservador é um risco, uma ameaça, um perigo à democracia.

E Guzzo questiona:

“É estranho. Em qualquer sociedade democrática o pensamento conservador é tão legítimo quanto qualquer outro. O que poderia haver de errado em acreditar que existem valores, convicções e costumes que devem ser conservados por parecerem corretos a que os admira e defende?”

O jornalista segue defendendo que que todo cidadão que se comporte dentro das leis, tem direito a suas opiniões, crenças e julgamentos sobre o que é bom ou ruim.

Segundo Guzzo, a própria Constituição não proíbe que alguém seja de direita ou o obrigue a ser de esquerda.

Ao contrário do que pregam os partidos vermelhos, a política partidária não pode ser dividida entre conservadores e progressistas, como se os conservadores fossem automaticamente contrários ao progresso.

O desespero real do PT e de seus partidos satélites como PcdoB, PSOL, PCB, PCO, PSTU, é constatar que o pensamento conservador não tem crescido no Brasil, mas ele sempre foi maioria entre a população, muito embora não haja, no país, uma legenda ideologica e genuinamente de direita que possa representar, no parlamento, essa filosofia.
Quem dera!
O que o PT não aceita é que, apesar e ter a hegemonia política, o pensamento de esquerda não é hegemônico, não encontra eco nos valores da maioria dos brasileiros.

Mais de 90 por cento se declaram cristãos, que, por essência são conservadores, pois têm o compromisso de manter vivos os valores e os ensinamentos milenares de Jesus.

Não à toa, as bancadas cristãs estão cada vez mais fortes, pois os cidadãos procuram eleger quem defenda seus interesses e seus princípios.

Outra prova do conservadorismo do brasileiro está demonstrada em números: pesquisas dizem que a maioria da sociedade, 87 por cento dos cidadãos, é favorável à redução da da maioridade penal para 16 anos.

O brasileiro também defende penas mais duras para condenados por crimes graves, outra bandeira do pensamento conservador.

Sim, os conservadores estão, finalmente, saindo do armário, e fazendo coro contra o pensamento de esquerda, que, julgava-se dominante.

O PT está com medo, pois agora é a direita que não tem mais medo de mostrar a sua cara e defender abertamente suas bandeiras, seus pensamentos, valores e princípios. Sem medo de ser direito.

Não adianta Dilma mandar Temer em seu lugar.


O vice-presidente Michel Temer (PMDB) deixou nesta segunda-feira a Feira Internacional Agrícola em Ação (Agrishow), que ocorre em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, sem se pronunciar após protesto de cerca de cinquenta manifestantes.
A cerimônia de abertura do evento previa um pronunciamento do vice-presidente, mas manifestantes fizeram um buzinaço e para pedir o impeachment da presidente Dilma Rousseff - e também de Temer - no local.
A própria cerimônia de abertura foi prejudicada pelo barulho do protesto, e nenhuma das autoridades presentes ao evento fez qualquer tipo de pronunciamento. Além de Temer, também compareceram os ministros da Agricultura, Kátia Abreu, e de Ciência e Tecnologia, Aldo Rebelo; o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) - estes dois últimos receberam aplausos.
Apesar dos protestos, não houve qualquer incidente durante a feira, que continua até a próxima sexta-feira.

terça-feira, 28 de abril de 2015

Marta deixa o PT. E um vídeo feito há 32 anos sobre “o prazer da política”.

A senadora Marta Suplicy deixa hoje o PT. Na carta que enviará ao partido, dirá que a legenda se afastou de seus princípios. É um dos motivos que justificam que um político com mandato deixe uma legenda sem correr o risco de perdê-lo, embora eu duvide que a Justiça Eleitoral pudesse cassar alguém eleito por voto majoritário.

A coisa tem, claro, o seu simbolismo. Há 33 anos, a adesão do casal Eduardo-Marta Suplicy ao PT foi lida como um reconhecimento, por parte de uma fatia da elite brasileira, “a consciente”, das iniquidades sociais do Brasil.
E aí vocês precisam assistir a um vídeo de 1983, Macelo Tas, na pele da personagem Ernesto Varela, que costumava fazer perguntas aparentemente ingênuas, foi a um comício do PT em favor das eleições diretas, realizado na praça Charles Miller, em frente ao estádio do Pacaembu, em São Paulo.
O que se vê é um PT ainda meio mambembe e socialista, lotado de barbudos, que vendiam livros de Karl Marx em barraquinhas improvisadas. No meio da turma, “os bonitos e ricos” Eduardo e Marta. Ele, já deputado federal, tinha sido atropelado na noite anterior e, ferido, era conduzido por ela numa cadeira de rodas. Tudo doce, amoroso e plácido.
Varela a todos fazia uma pergunta: “Qual é o prazer da política?” Eduardo tentou, com a precisão habitual: “Eu acho que é… uma missão, que eu sinto como uma coisa dentro de mim. Uma coisa em busca da verdade. E buscar a verdade é uma coisa humana”. Sim, leitor, já não fazia sentido.


O repórter fez a mesma pergunta a Marta, então conhecida em razão de seu quadro sobre sexo no programa TV Mulher, da Globo. “Qual é o prazer da política?”, pergunta Varela aos 7min55s. E ela: “Olha, eu não sei qual é. Eu gostaria de entender, viu?, porque eu concorro com ela todo o tempo, e, muitas vezes, ela vence”. Marta, então, estava mais ocupada, e era uma luta justa, da política do prazer, não do prazer da política.
Ela só foi descobri-lo 11 anos depois, quando se candidatou a deputada federal. E gostou da coisa. Nunca mais largou. Se o agora ex-marido só fez carreira no Parlamento, ela ocupou cargos executivos, como prefeita e ministra. Deixa o PT para se candidatar à Prefeitura, mais uma vez, provavelmente pelo PSB.
Trinta e dois anos depois daquele comício, vamos convir, rico mesmo, tudo indica, é Lulinha, o filho de Lulão. E sem o discreto charme daquilo que o PT chamava “burguesia”. O casal Suplicy se desfez. O sonho de uma adesão generosa das elites ao socialismo bocó resultou no conluio do partido com as empreiteiras.
E nem se pode dizer que o sonho acabou porque o PT se mostrou igual aos outros. Convenham: o assalto à Petrobras evidencia que nada é igual ao PT.
*Por Reinaldo Azevedo

Brasileiro traficante de drogas, condenado na Indonésia, recusa os três últimos pedidos.



domingo, 26 de abril de 2015

Dilma se curva diante da realidade e quer privatizar mais.


Fonte: O GLOBO
O PT sempre foi contra a privatização, sempre adotou uma retórica nacionalista e estatizante de que cabe ao estado cuidar de quase tudo, ser empresário, administrar rodovias, aeroportos, portos. Mas o resultado prático dessa ideologia foi sempre caótico. A corrupção é a regra, a incompetência na gestão é total e os serviços prestados, além de péssimos, não dão conta da demanda.
Diante disso, até mesmo o PT desenvolvimentista tem que se curvar diante da realidade, e decidir pela privatização. Sei que o uso do termo “concessão” visa a disfarçar a concessão ao “neoliberalismo”, mas a semântica não altera os fatos: é uma forma de privatizar sim, quando o estado transfere para a iniciativa privada a gestão dos negócios. Foi o que FHC fez em várias áreas, e por isso acabou sendo “acusado” de “neoliberal” pelos petistas que hoje fazem o mesmo. É o que mostra essa notícia:
O novo pacote de investimentos em infraestrutura, que será debatido na manhã deste sábado pela presidente Dilma Rousseff com um grupo de ao menos 14 ministros, além de presidentes de bancos públicos, no Palácio da Alvorada, prevê o leilão de, pelo menos, oito grandes empreendimentos: três aeroportos, quatro trechos de rodovias e uma extensão da ferrovia Norte-Sul. Além desses projetos, a presidente vai pôr em debate o financiamento dessas obras, a viabilidade de outras concessões e demais modelos de Parceria Público-Privada (PPP) – que exigem algum esforço fiscal, mas em prazos mais longos.
De olho no ajuste fiscal, as novas concessões terão um modelo diferente, com redução dos financiamentos do BNDES. Presidentes de bancos públicos federais também deverão participar da reunião deste sábado. A ideia, agora, é trazer a iniciativa privada para participar do financiamento desses projetos por meio de debêntures. No Programa de Investimentos em Logística (PIL), lançado há quase três anos, por exemplo, os programas eram amparados em financiamento de 70% dos empreendimentos com recursos subsidiados do BNDES.
O problema do PT é que, por ranço ideológico, faz o leilão de forma equivocada, desconfiando do setor privado, concentrando muito poder ainda no governo, usando em demasia os bancos públicos (o que reforça o “capitalismo de laços”). Mas não deixa de ser um avanço o reconhecimento de que é preciso transferir a gestão desses setores para os empresários focados no lucro. É a presidente Dilma admitindo que esteve errada, ainda que de forma dissimulada e tímida.
Quanto tempo e quantos bilhões o Brasil perdeu por conta da insistência do PT nesse modelo estatizante? Até mesmo a Petrobras acabará tendo de ser fatiada e vendida em partes, pois a incompetência e a corrupção da gestão estatal petista destruíram a empresa e levaram o endividamento para patamares insustentáveis. O preconceito ideológico custa muito caro para os brasileiros…
*Rodrigo Constantino

sábado, 25 de abril de 2015

O socialismo na prática - o laboratório da morte.

A União Soviética foi o paraíso socialista dos trabalhadores de 1917 a 1991. Como resultado direto deste experimento, pelo menos 30 milhões de russos morreram.
Os números verdadeiros podem ser o dobro desta cifra. Já o experimento chinês foi mais curto: de 1949 a 1978. Talvez 60 milhões de chineses tenham morrido. Há quem fale em 100 milhões.
O sistema foi incapaz de fornecer os bens prometidos. Não consigo imaginar um tópico mais apropriado para se discutir em uma aula de economia do que o fracasso do socialismo. O mesmo é válido para um curso sobre a história do mundo moderno. Qualquer curso decente de ciência política deveria cobrir este fracasso em detalhes.
O fracasso universal do socialismo do século XX começou já nos primeiros meses após a tomada da Rússia por Lênin. A produção caiu acentuadamente. Ato contínuo, ele foi forçado a implementar um reforma marginalmente capitalista em 1920, a Nova Política Econômica (NEP). Ela salvou o regime do colapso. A NEP foi abolida por Stalin.
Durante as décadas seguintes, Stalin se entregou ao corriqueiro hábito de assassinar pessoas. A estimativa mínima é de 20 milhões de mortos.
A resposta da academia tem sido, até hoje, a de considerar todo o experimento soviético como algo que foi meramente mal orientado, algo que se desencaminhou, e não como algo inerentemente diabólico. O custo em termos de vidas humanas raramente é mencionado.
Antes de 1991, era algo ainda mais raramente mencionado. Antes de Arquipélago Gulag (1973), de Solzhenitsyn, era considerado uma imperdoável falta de etiqueta um acadêmico fazer mais do que apenas mencionar muito discretamente e só de passagem toda a carnificina, devendo limitar qualquer crítica apenas aos expurgos do Partido Comunista comandados por Stalin no final da década de 1930, e praticamente quase nunca mencionar que a fome em massa havia sido adotada como uma política pública.
"Ucrânia? Nunca ouvi falar." "Kulaks? O que são kulaks?"
A situação decrépita de todas as economias socialistas, do início ao fim, não é mencionada pela academia.
Estudantes universitários não são ensinados nem sobre a teoria do socialismo nem sobre a magnitude de seus fracassos. Nem economicamente nem demograficamente. Na era pré-1991, tal postura era mais fácil de ser mantida do que hoje. A “intelligentsia” hoje já admite que o capitalismo é mais produtivo que o socialismo.
Sendo assim, a tática agora é dizer que o capitalismo é moralmente deficiente. Pior, que ele ignora a ecologia. Foi exatamente esta a estratégia recomendada pelo acadêmico socialista Robert Heilbroner em seu artigo de 1990. Ele disse que os socialistas teriam de mudar de tática, parando de acusar o capitalismo de ineficiência e desperdício, e passar a acusá-lo de destruição ambiental.
http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1341

PT convoca a revolução socialista no Brasil.

video

Amante de Lula ameaçou contar tudo.

Além da reforma do sítio de Lula e da conclusão de seu triplex à beira-mar, Léo Pinheiro, da OAS, anotou na prisão um terceiro favor concedido ao petista, segundo a VEJA deste fim de semana: calar sua amante, Rosemary Noronha, que ameçou revelar os esquemas quando se sentiu abandonada. “A gente precisa ajudar o Lula nisso”, ouviu Pinheiro de um interlocutor.

O que aconteceu então?
“Logo, João Batista de Oliveira, marido de Rosemary, conseguiu um bom emprego.”
E mais:
“A ex-secretária teve à disposição uma banca de 38 advogados para defendê-la na Justiça”, depois que a Polícia Federal desmantelou a quadrilha que vendia facilidades no governo, aproximando autoridades de empresários em troca de propinas. Rosemary, que chefiava o escritório da Presidência da República em São Paulo e era incluída na comitiva presidencial em viagens internacionais quando a primeira-dama não podia ir, estava no topo da organização.
Lula é mesmo generoso com mulheres que ameaçam alcaguetá-lo.
Pergunte à esposa de Renato Duque.
*Via: Política & Cia <politica.cia@gmail.com> .

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Conheça o apetite insaciável dos Genro, Luciana e Robaina.


Família psólica feliz. O do meio é filho de ambos. 

Na família Genro, a servidora de cargo de confiança da Assembléia (R$ 16 mil mensais), Luciana Genro, não é a única que recebe polpudos salários dos cofres públicos abastecidos por pobres e ricos, sem trabalhar de modo regular, porque também seu ex-marido, Roberto Robaina que frequenta outra apetitosa lista de CCs, mas, esta, da Câmara de Vereadores.

Ambos são dirigentes do PSOL, cuja defesa do comunismo e da moralidade pública é conhecida dentro e fora de Porto Alegre.

O apetite de ambos pelos cofres públicos é insaciável. 

Basta uma simples consulta no site transparência da Câmara Municipal da nossa Capital, http://transparencia.camarapoa.rs.gov.br/, para constatar que o ilustre servidor encontra-se lotado desde 2009 em um cargo de nível superior da bancada do PSO no legislativo municipal. O único problema nisso tudo, é que ninguém que trabalhe na Assembléia e na Câmara, nunca viram Luciana e Robaina  por lá, nem sequer passeando ou almoçando nas dependências daquelas Casas Legislativas.

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Comunismo bolivariano.

A memória e os registros históricos revelam que o experimento para implantação do comunismo operou sob o medo e o terror' e mantinha permanente e eficaz ameaça de eliminação física.
Assim funcionou e funciona a 'experiência comunista real' na China do 'Grande Timoneiro' Mao Tse Tung (Mao Zedong), Coréia do Norte de Kim II Sung, Vietnã do 'gentil Tio Ho' (Ho Chi Minh), Camboja de Pol Pot e seus khemers vermelhos, Cuba de Fidel Castro (Fidel Alejandro Castro Ruz – desde 1959 no poder) e seu apóstolo/discípulo Ernesto Che Quevara), Etiópia de Mengistu (Mengistu Haile Mariam), Angola de Neto (Antonio Agostinho Neto), Afeganistão de Najibullah (Mohammad Najibullah), Laos, Rússia e Europa do Leste pelos 'missionários do socialismo real' (Lênin, Stálin, Trotski ...) -  onde asestruturas jurídicas, note-se todo o sistema jurídico (freios da ‘lei burguesa’) foram suspensas (direitos fundamentais e humanos), movida pelo permanente estado de exceção, para autojustificar a barbárie; não simples barbárie atávica, mas a barbárie cruel, sanguinária, demoníaca e de forma organizada, sistemática contra todos os valores espirituais, culturais, racionais e morais. Além disso, Moscou, China e Havanafinanciaram a subversão através dos partidos comunistas comandados por Moscou, no mundo todo, inclusive no Brasil (onde só não foi implantado em razão da reação da sociedade e da pronta resposta das Forças Armadas). 
O fato é que no experimento comunista-socialista, ou sob que ‘ismo’ for prevalece o cinismo, a hipocrisia, a demagogia e o desrespeito a todos os valores e princípios da civilização, como está ocorrendo em grau variado nos novíssimos satélites do Foro de São Paulo, conhecidos por bolivarianos, eufemismo para comunismo, em que pontua a Venezuela, à beira de uma catástrofe (des) humanitária, seguida pela Argentina e em grau menos elevado nosso País. 
Dá uma espiada no que ‘se pasa’ na Venezuela com seus imensos recursos petrolíferos, rumo a uma grande crise alimentar, típica desses regimes sociopolíticos criminosos:

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Psicopatia e esquerdismo.

Uma breve explicação dessa sociopatologia política criminosa conhecida como comunismo.

Adredemente impõe-se um cenário cultural de relativismo (a) (i) moral em que tudo é admitido, desde que m prol da “causa”, e, até a “morte” de Deus é proclamada ...

Assim, são atraídos pela “causa” justamente aqueles indivíduos cujo ventrículo do cérebro conhecido como memoriae sedes – a “sede da memória” ou, mais nobremente, o “trono da memória”,  que em certas pessoas devotas de ideologias, sobretudo as de viés totalitário, tem menos matéria do que o comum. Por causa dessa deficiência, segundo estudiosos que dissecaram o cérebro, as pessoas, ‘não se lembram de seus crimes anteriores e, até dos castigos que receberam’ e, assim, voltam a praticar os mesmos crimes sem nenhuma vergonha ou arrependimento, como um cão que come seu próprio vômito.

Na história temos os maiores criminosos do Planeta como Calígula, Nero, Lenin, Trotski, Stalin, Mao, os irmãos Castros, Hitler, todos que mesmo apesar de suas circunstâncias, repetiram seus crimes sem nenhuma vergonha ou culpa, sem temer punição, embora a história também registre que muitos tiranos com poder absoluto e de natureza maligna tiveram fim trágico. Assim, “como um cão voltando ao seu vômito”, essas personagens impulsionados por algum instinto animal reiteravam na prática de crimes que já tinham maculado suas almas “doentes”. Trata-se de “doença da alma” como apontou Platão ou alguma deficiência no cérebro que os acometera. A natureza os fez assim, a sua necessidade é simplesmente a de destruir a vida, banquetear-se sem compaixão nem consciência do sofrimento de suas vítimas inocentes. Essa é a sua natureza desde que sua vida começou a acordar na barriga de sua mãe. Mas, de alguma maneira, de alguma maneira, sempre conseguia esconder sua face monstruosa por trás da máscara de homem. É a alma doente.

            *RIVADÁVIA ROSA

terça-feira, 21 de abril de 2015

As teses do PT.

Para nossa alegria, o Partido dos Trabalhadores deu à luz sua versão dos Cadernos do Cárcere de Antonio Gramsci: são os “Cadernos de Teses para o 5º Congresso Nacional do PT”. É um calhamaço que poderia ter sido assinado por Hitler, Göbbels, Mussolini ou, naturalmente, Stalin. A primeira parte do documento, que discutiremos brevemente, tem o sugestivo título de “Um Partido para Tempos de Guerra”.
Os recentes sucessos dos Movimentos Sociais Liberais - MSL e da Operação Lava-Jato alertaram o partido que ele caminha para o abismo. Conforme nós dos MSL já acusamos  (e o Deputado José Carlos Aleluia operacionalizou), a queda do PT arrastará consigo o foro de São Paulo - fSP e livrará nosso país da mais grave ameaça que pairava sobre nossas cabeças. Como o Brasil é a maior fonte de recursos desse grupo criminoso, sua destruição aqui se refletirá certamente por toda a América Latina.
Aquele bando de apátridas criou antolhos de realidade virtual que lhes permite achar progresso onde houve retrocesso, verdade onde existe a calúnia, conseguir defender ao mesmo tempo o fSP e a Soberania Nacional e ainda ver um Brasil que só existe no software por eles desenvolvido.
Em nenhum momento admitem que o caos econômico-social em que se debate o País foi obra deles mesmos. Malgrado exaustivos alertas e continuadas recomendações, o governo do PT conduziu sistematicamente o país à falência, por incompetência, por submissão ao fSP e pela paranoia da permanência no poder a qualquer custo, gastando para isso o suado dinheiro cuja guarda o povo brasileiro lhes tinha confiado. “Faremos o diabo para vencer essas eleições”. E fizeram. Mas o diabo não é um parceiro confiável. Depois de divertir-se com o espetáculo deprimente do mês de outubro, ele tinha outras tarefas mais fáceis para cumprir e foi-se embora.
Agora, se esforçam para colocar em terceiros a conta dos descalabros, que lhes cabe integralmente. Os bodes expiatórios são os de sempre: as zelites, a direita, a burguesia, o grande capital transnacional financeiro, a crise (que só existe para o Brasil) etc.
As manifestações alegres, pacíficas, democráticas e abrangentes do 15/03 e do 12/04 são descritas como manifestações de ódio contra as classes trabalhadoras.
Nesse documento, elegeram seus inimigos materiais: os militares da ativa e da reserva, juntamente com os meios de comunicação e defendem tolerância zero com aquilo que chamam de “facção golpista da direita”: “As articulações golpistas, especialmente as vindas de militares da ativa ou da reserva e de meios de comunicação, devem ser tratadas como determina a Constituição e a legislação nacional". E deixam implícito que os vandalismos das chamadas organizações sociais, invadindo, saqueando, queimando, destruindo, bloqueando estradas e ruas e semeando a baderna e a insegurança devem ser considerados como manifestações justas, legais e democráticas, com o direito de receber um tratamento paternalista e cooperativo das autoridades.
O PT reconhece que está perdendo espaço na vida política nacional. Reconhece as  derrotas ideológicas que os MSL  vem lhe impondo e reage, deixando bem clara sua intenção de intervir cada vez mais sobre a formação de nossos estudantes, adequando as  políticas de cultura e de educação com o objetivo de mudar o senso comum de nossa população, transmitindo-lhe ideias socialistas como forma de transição rumo ao comunismo.
Prega a utilização, com ênfase crescente do dinheiro público,  para pagar mecanismos de propaganda tais como os denunciados no relatório interno em que o então ministro da Comunicação Social Thomas Traumann recomendava a retomada do pagamento da rede suja do partido na internet (“Os robôs foram desligados”).
Deseja impor o controle da mídia e sua versão de reforma política, insistindo ainda na convocação de um plebiscito que possa decidir sobre a convocação de uma Assembleia Constituinte, recurso padrão de ditadores bolivarianos.
Convoca a uma autocrítica  “...que recoloque o socialismo como objetivo estratégico. Que constate que o grande capital é nosso inimigo estratégico. Que não acredite nos partidos de centro-direita como aliados. Que seja baseada na articulação entre luta social, luta institucional, luta cultural e organização partidária. Que retome a necessidade do partido dirigente e da organização do campo democrático-popular".       E que lute pela (já desgastada ideia) das “reformas de base”.
O desespero levou os petistas a abandonar a dissimulação característica da esquerda. Deixaram bem claro sua intenção de ir à guerra e identificaram muito bem seus alvos prioritários. Sun Tzu agradece.
Os MSL devem perceber que a hora é grave e não comporta vaidades pessoais ou egos inflados. É imperioso que se unam, coesos em torno do objetivo principal que é a construção de um novo Brasil, onde partidos criminosos, submetidos a organizações que contam entre seus membros grupos terroristas e narcotraficantes, não tenham mais espaço, nem para difundir suas ideias alienígenas nem para roubar desbragadamente em todos os sítios onde houver algo a ser subtraído.
Os militares devem ouvir os tambores de guerra soando ao longe e devem se preparar para o combate. Mais do que nunca, a união entre o pessoal da Ativa e o da Reserva deve prevalecer sobre qualquer outro argumento. Insisto que cada um deles tem sua missão específica. A Ativa, presa a seus compromissos e deveres constitucionais, não pode se dar à futilidade de tomar posições públicas ou revelar as táticas que tem preparadas para a eventualidade do combate. A Reserva deve confiar em que os Chefes passaram toda uma existência se preparando para o exercício do Alto Comando, que estarão prontos para a atitude adequada no momento adequado e que devem oferecer-lhes todo o apoio e suporte que estiver ao alcance dela.
A mídia constitui os olhos e os ouvidos da Nação. É a fiadora dos direitos republicanos. A ela cabe estar alerta para denunciar toda infração às normas legais e morais que constituem o repositório das tradições e do senso comum de um povo. Atacar essas regras é premissa básica do Gramscismo a que o ideário do PT desgraçadamente nos submete. A luta dela nesse instante é a da defesa da liberdade e de sua própria sobrevivência.
Eles que venham, por aqui não passarão!
*Cel José Gobbo Ferreira

Para o PT o Brasil não tem problemas, por isso "investem" em Cuba.


sábado, 18 de abril de 2015

Porque o Governo do PT é uma ameaça à democracia, ao Estado de Direito e à nossa Soberania.

Senhoras e senhores patriotas, agora vou mostrar a todos a grave ameaça à nossa democracia de direito e a nossa soberania que representa o governo do PT e seus corruptos aliados no poder;
O governo do PT é uma ameaça a nosso estado democrático de direito, porque seu projeto político é totalitarista e comunista. É um governo que deseja impor a censura política e de opiniões. Quer acabar com a liberdade da IMPRENSA/ Quer nos calar, impondo o controle da internet e da mídia em geral.
O governo do PT é uma ameaça à nossa democracia de direito porque não quer sair do poder como acontece em Cuba e na Venezuela. O PT não aceita a essencial alternância democrática do poder.
O governo do PT ameaça nossa democracia de direito corrompendo o Congresso com MENSALÃO. Enfraquecendo o Congresso Nacional criando os conselhos populares comunistas leninistas. Ameaça nossa democracia aparelhando e desqualificando o SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. Ameaça nossa democracia apurando secretamente os votos das eleições presidenciais.
O governo do PT é uma ameaça às nossas eleições livres e democráticas, porque se utiliza das fraudulentas urnas eletrônicas. Urnas eletrônicas criadas pela firma SMARMATIC da ditatorial Venezuela. Urnas passíveis de fraudes internas e externas, que não permitem auditoria e recontagem de votos. Por isso seu voto pode ir para outro candidato e o crime não será descoberto.
O governo do PT é uma ameaça a vida econômica nacional pela sua incompetência, gastança do dinheiro público, má gestão e irresponsabilidade administrativa. Está levando à falência e descrédito às instituições essenciais de nossa economia. Está destruindo a PETROBRAS, CORREIOS, BB, CAIXA ECONÔMICA, BNDES, etc.
O governo do PT é criminoso porque apoia e financia os foras da lei do MST. O PT ameaça a sociedade com essa criminosa organização armada. O governo se omite diante da barbárie e hediondos crimes contra a propriedade privada no campo e na cidade.
O governo do PT é uma ameaça a nossa soberania, porque se subordina ao Foro de São Paulo. Uma organização estrangeira comunista, do cruel ditador Fidel Castro. Ditador comunista que dá as ordens para os radicais governos socialistas-bolivarianos da América Latina.
O governo do PT é uma ameaça à nossa soberania, porque adota e coloca a sanguinária bandeira vermelha da internacional socialista à frente de nossa sagrada bandeira brasileira, verde e amarela.
O governo do PT é uma ameaça a nossa independência nacional, porque junto aos demais membros comunistas do Foro de São Paulo, criou a UNASUL. União das Nações Sul americanas, A grande Pátria Mãe comunista latino americana, com sua bandeira vermelha e amarela/ Bandeira comunista com as mesmas cores da bandeira da fracassada e extinta União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.
O governo do PT é uma ameaça a nossa integridade e coesão nacional porque prega um criminoso discurso lesa pátria de ódio separatista e luta de classes, incitando pobres contra ricos, nós contra eles, de negros contra brancos, de civis contra militares, de índios contra não índios, etc
Por todos esses graves crimes anticonstitucionais, de lesa pátria e de ameaças à nossa democracia de direito e soberania nacional, gritamos todos :
Fora Dilma e leve o PT com você!
Impeachment já!!
 @emdireitabrasil

quinta-feira, 16 de abril de 2015



Ó, para vocês, aposentados, desempregados, pensionistas e demais trabalhadores brasileiros...


Em informações encaminhadas ao STF (Supremo Tribunal Federal), a presidente Dilma Rousseff defendeu as medidas do ajuste fiscal que alteram as legislações trabalhista e previdenciária. 

Dilma afirma: "[As ações] confundem os benefícios com seus critérios e requisitos de concessão. Os benefícios objeto das MPs continuam existindo, daí não há de falar-se em retrocesso social. Os requisitos e critérios de concessão, manutenção e duração dos benefícios, podem e devem ser revistos, pois não estão acobertados pelo manto da intangibilidade. Não são imutáveis". 

O pacote fiscal muda regras para liberação do seguro-desemprego, do abono salarial, da pensão por morte e do seguro-defeso para pescadores artesanais, entre outros pontos. A expectativa do governo é de uma economia de R$ 18 bilhões neste ano.

Dilma continua: "No âmbito do ordenamento Jurídico constitucional Brasileiro, apenas as cláusulas pétreas da Constituição estão acobertadas pela intangibilidade. Não é o caso de requisitos e critérios para concessão e manutenção de benefícios previdenciários. Seria uma extensão absurda de proteção. Equivaleria a uma hipótese de inderrogabilidade de norma infraconstitucional, sem precedente nem respaldo Constitucional". 

Com a palavra o PT e seus pelegos da CUT e assemelhados.


Vaccari na cadeia demonstra que o "petrolão" está bem mais perto de Dilma.

quarta-feira, 15 de abril de 2015

O preço da verdade é a eterna vigilância.

Olá irmãos e compatriotas brasileiros. Apenas para comentar, lembro-me, e não faz muito tempo, comentávamos ( no meu ambiente de trabalho ) sobre os períodos pré e pós o CONTRAGOLPE DE 1964 quando então perscrutei aos colegas sobre o que eles achavam se no Brasil ainda pairava alguma possibilidade de outro GOLPE ( isso foi na década de 80 ) e para minha surpresa um deles ( saudoso amigo Ricardo ... ) franziu o semblante e respondeu: ... " olha, eu não sei não, a continuar assim ... ", e, este amigo a quem muito passei a ter admiração tinha uma visão estendida ao futuro. Observei também que a partir de 2002 tudo começou a acontecer dentro de muita coisa sobre o que ele nos falou segundo a sua experiência, era uma cara relativamente jovem, pena que o carcinoma tenha lhe abreviado a vida e de lá para cá tudo veio paulatinamente sucedendo quase na ordem como ele nos relatou. Tivemos também nos tempos de Faculdade um magistral, fenômeno, doutor e conhecedor de Brasil, nosso querido e saudoso mestre Prof. Ariosto Giaquinto que nos ensinou muito e nos preparou para os tempos difíceis pelo qual estamos vivendo hoje, isso também foi na década de 80 .... enfim, hoje como cidadão brasileiro estou participando desta luta, ora nas manifestações ora nas redes sociais, mas infelizmente a gente ainda sente que a grande massa popular ainda não sabe de nada, ainda não se deu conta da real e perigosa situação que se encontra nosso Brasil, nosso povo é sossegado demais, a gente chama, a gente fala com vizinhos, amigos, conhecidos e parentes e encontra muitas vezes o rechaçamento e ainda ouve coisas como " futebol, religião, cachaça e mulher não se discute porque cada qual tem as suas preferências " ! PENA QUE ESTAMOS TODOS NO MESMO BARCO, ignoram o dia de amanhã mas jamais desanimaremos, vamos em frente enquanto pudermos. Assim meus irmãos e patrícios, resolvi criar um Grupo específico para reunir vários outros Grupos e suas postagens pois coletamos informações em todos eles diariamente e repassamos em igualdade para todos afim de que falemos a mesma linguagem não ficando restringido a este ou àquele grupo. Por isso peço a gentileza de todos quantos queiram participar com postagens SEM OFENSAS PESSOAIS, RACIAIS, RELIGIOSAS, HOMOFÓBICAS ETC que por favor ingressem em nosso Grupo ( procurem no facebook pelo Grupo BRASIL SEM COMUNISMO, solicitem adesão e postem a vontade já deixando avisando que postagens de naipes acima elencados serão excluídos, obrigado pela atenção e aguardamos muitas postagens, abraço a todos em verde e amarelo. Lembrem-se BRASIL SEM COMUNISMO .
*Ezequiel Garcia, via Facebook

domingo, 12 de abril de 2015

Amansaram Renan???

Amansaram Renan: ele agora quer paz
Os aliados do presidente do Senado, Renan Calheiros, garantem que ele decidiu fazer um contraponto com a Câmara. E que não adotará como linha de atuação o confronto hostil contra o Planalto.
o projeto da renegociação da dívida dos estados. Ele deve ser aprovado esta semana, mas atendendo o governo e adiando sua aplicação para 2016.

Enquanto isso, metade da bancada dos tucanos na Câmara aderiu ao distritão. O partido tem 53 deputados. Oficialmente, a legenda ainda defende o voto distrital misto. O presidente da sigla, senador Aécio Neves, se reúne terça-feira com a bancada.
(Lauro Jardim – O Globo)

sábado, 11 de abril de 2015

Joga fora!


Segundo Youssef, Padilha foi à casa de Vargas para negociar acordo de laboratório de fachada com Ministério da Saúde.

Então… É claro que Alberto Youssef, o doleiro que era um dos donos do Labogen, o laboratório de fachada que lavava dinheiro, pode estar mentindo. Mas vamos pensar: por que ele o faria? Com que propósito?
Em depoimento à Polícia Federal, no fim de março, Youssef afirmou que Alexandre Padilha, à época ministro da Saúde, encontrou-se com o então deputado André Vargas (PT-PR), em 2013, para tratar do acordo do Labogen com o ministério. O doleiro afirmou que ele próprio esteve presente à reunião, ocorrida no apartamento funcional de Vargas, em Brasília. Pedro Argese, diretor do Labogen, também estava lá. Relembro: Padilha assinou o contrato firmado com o “laboratório” como… testemunha!
Indagado pela Folha a respeito da afirmação de Youssef, o ex-ministro da Saúde, hoje secretário de Relações Governamentais da Prefeitura de São Paulo, disse não ter registro de encontro nenhum. O modo como os petistas se safam de questões assim dá o que pensar. Observem que Padilha não nega, de forma peremptória, que o encontro tenha existido. Ele apenas não tem registro… Ah, bom!
Sabem o que é mais curioso? Quando o Labogen assinou o contrato com o Ministério da Saúde, com Padilha como testemunha, a “empresa” já tinha a ficha suja na pasta. A Anvisa já havia determinado duas multas ao laboratório-lavanderia de Youssef. Mas não havia conseguido aplicar a punição porque não encontrou a empresa no local informado à Receita. Nem poderia, não é mesmo?
Ademais, como esquecer este vídeo gravado em 2010?  Sabem como é… Amigo é coisa pra se guardar do lado esquerdo do peito.
* Reinaldo Azevedo

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Planalto confirma, enfim, Pepe Vargas nos Direitos Humanos.

O governo confirmou na noite desta quarta-feira a nomeação do petista Pepe Vargas para a Secretaria de Direitos Humanos. Em nota, a Presidência da República anunciou que ele assumirá o cargo que era de Ideli Salvatti.              

O governo confirmou na noite desta quarta-feira a nomeação do petista Pepe Vargas para a Secretaria de Direitos Humanos. Em nota, a Presidência da República anunciou que ele assumirá o cargo que era de Ideli Salvatti.
Pepe Vargas deixou a Secretaria de Relações Institucionais nesta terça, depois da desastrada tentativa do governo de ceder o posto ao peemedebista Eliseu Padilha, que recusou o convite e permaneceu na Secretaria de Aviação Civil. Ao saber do episódio pela imprensa, Pepe Vargas se antecipou e entregou o cargo.
Durante a tarde, o próprio Vargas havia anunciado em entrevista coletiva que aceitara o convite para ser ministro da Secretaria de Direitos Humanos. Depois de receber um telefonema em plena coletiva, ele passou a adotar uma postura mais cautelosa e evitou confirmar sua indicação para o novo cargo.
A saída de Ideli Salvatti confirma a quarta demissão na equipe ministerial de Dilma Rousseff em menos de cem dias no segundo mandato. Antes dela, Cid Gomes (Educação), Thomas Traumann (Comunicação Social) e o próprio Pepe Vargas haviam perdido o cargo que receberam em 1º de janeiro.?

quinta-feira, 9 de abril de 2015

O PT é um náufrago em alto mar.

Meus Amigos,
A sucessão de infortúnios políticos da presidente Dilma Rousseff e do PT, nesta semana, tem sido contundente. O PT é um náufrago em alto mar, que não tem onde se agarrar. Viu-se na recusa do Eliseu Padilha em assumir a coordenação política; viu-se na nomeação de Michel Temer como coordenador; viu-se ainda, na humilhante condição imposta pelo vice-presidente para aceitar o cargo: que a Casa Civil não terá a palavra final sobre os acordos feitos. O governo do PT acabou hoje. Agora é um cadáver insepulto à espera da cova.
Cordialmente,
*Nivaldo Cordeiro