quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Haja óleo de peroba!

O secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho, reconheceu que o governo financiou o badernaço do MST que tentou invadir o Supremo Tribunal Federal e agrediu policiais militares. Ainda disse, com o rosto polido a óleo de peroba, que foi tudo “para o bem da sociedade”.

*Angela Maria, via facebook

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Militares já discordam de Maduro.

"Este governo não tem muito tempo, depende de todos nós", disse um manifesto de 15 páginas marcados DIÁRIO LAS AMÉRICAS

Dada a crise que abalou Venezuela, meios militares dentro das forças armadas bolivarianas emitiram um documento afirmando a sua rejeição do governo de Nicolas Maduro e com o mandato anterior do presidente Hugo Chávez.

"Ao povo da Venezuela, estamos com você, pedimos perdão pelos maus-tratos por parte da polícia e da Guarda Nacional , também queremos um país melhor ", disse um militar em um extenso manifesto de 15 páginas .

Leia o documento neste link:
http://www.diariolasamericas.com/servicios/dla/comunicado/oficial/index.htm

A declaração reúne as opiniões de 590 funcionários, 1.500 membros , além da Guarda Nacional .
Segundo a fonte que forneceu o documento , a declaração representa o alívio de 80% das Forças Armadas 
O texto começa por abordar o povo da Venezuela , afirmando que "é muito triste ver os dias difíceis que estamos vivenciando em nosso país por causa de más políticas de Estado , a má gestão e maus conselhos do governo cubano. "

A carta explica que esses soldados são afetados por filas recorrentes de fazer como os civis e observou que o sistema de produção não existe mais , tendo sido concluído pelas desapropriações cometidos pelo presidente falecido.

Outras declarações polêmicas relacionadas com o problema da prisão que o país enfrenta . " Nós, como especialistas na área ( GN ) , vivemos dia a dia na cadeia ( comandantes de companhia , chefes de serviços de porta, voou e estandes de serviços ) , sabemos que a realidade nas prisões , aqueles que enviam neles são os chamados " pranes " , orquestrada pelo nosso ministro socialista Iris Varela " .

Militar também reconhecem a gravidade da censura dos meios de comunicação , assediado por decisões e excessos do poder executivo para acabar com o fluxo de informações e impedir que os cidadãos saibam o que realmente está acontecendo em outros estratos , e estão exigindo alto comando com autoridade para negar ordens para reprimir os manifestantes.

"Você acha que , jogando pedras , paus, bombas caseiras , medidores , entre outros, vai conseguir derrubar um governo ? Não, o que eles fazem é inflamar uma guarda nacional que não dorme há dias , não comer bem, não ser capaz de visitar suas famílias , porque o mais importante de tudo é acabar com os protestos como um lugar com um salário mensal magro " disse o comunicado .

A declaração tem como objetivo explicar aos venezuelanos as verdadeiras prioridades e questões enfrentadas pelos militares .

" Fim do despertar, Venezuela e Chávez tem, ou ideologias opostas apolíticos , se caíram os grandes ditadores do mundo , este governo não tem muito tempo depende de todos nós", diz o manifesto .

FONTE: Diário Las Américas

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

O que está acontecendo na Venezuela?

A defensora dos bandidos brasileiros.

Ela é a Ministra dos Direitos Humanos do Governo Socialista Brasileiro. Se um pai de família, se alguém decente é vítima de algum bandido, por mais bárbaro que seja o ato cometido, ela cala!
Mas se alguém: Polícia ou povo, prende um bandido e age com certo rigor ( que nos Estados Unidos ganham aplausos ) esta mulher se irrita e para em defesa os Bandidos e pede a punição severa dos homens de bem deste país. Ela é a cara da contradição legal e social. Ela é a cara de um governo socialista que tem à frente alguém que não sabe, sequer, dá um passo firme u falar uma frase certa ou com nexo.

Maduro, o ditador que pisa na democracia, na liberdade de expressão, na paz social.

Só a imprensa comunista mundial,  e os Governos Comunistas aloprados da América do Sul, não se deram conta de que no século XXI já não cabe ditaduras, regimes comunistas, caudilhos e ditadores doidivanas.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Tem um general macho na Venezuela!


O tiranete Nicolás Maduro mandou um batalhão de soltados e terroristas cubanos para prender o General Angel Vivas que resiste bravamente de arma em punho e com apoio da população que rechaça os comunistas.

O general venezuelano Angel Vivas está resistindo de metralhadora em punho a tentativa da polícia de tiranete comunista Nicolás Maduro, de invadir a sua casa. Esse general foi reformado porque não quis se submeter ao controle militar da ditadura de Fidel e Raúl Castro.

Maduro mandou seus bate-paus vasculhar a casa do general e prendê-lo. Entretanto, encontraram o militar com uma metralhadora em punho que até há pouco impedia o avanço da Guarda Bolivariana e de milícias armadas, os chamados 'coletivos' comunista, uma espécie de MST do PT.

As fotos acima estão sendo transmitidas pelo Twitter pelos cidadãos venezuelanos.

As fotos mostram o general Vivas, e abaixo seus vizinhos de bairro que se agromeram perto da residência do general. Os vizinhos de Angel Vivas também se encarregaram de montar barricadas para impedir o avanço dos assassinos comunistas fardados.

Certamente, esta matéria não estará no Fantástico da Rede Globo e em nenhum outro veículo da grande mídia brasileira, toda ela sob o controle dos comunistas do PT.

EXTRA! VEJA TAMBÉM EM VÍDEO O DICURSO RELÂMPAGO DO GENERAL ANGEL VIVAS DESAFIANDO A TIRANIA COMUNISTA DO DITADOR NICOLÁS MADURO, O SERVIÇAL DE FIDEL CASTRO!

sábado, 22 de fevereiro de 2014

O ataque que matou Genesis Carmona.


FOTO DO ATAQUE QUE MATOU GENESIS CARMONA

"O ataque ocorreu quando na rota da marcha Cedeño, Avenida Valencia até a Plaza Monumental de Toros, no sul da cidade, culminando em confrontos."

O povo Venezuelano só quer democracia, paz, comida e papel higiênico.

Mas os assassinos socialistas querem sangue e totalitarismo. Esta mulher demonstra o que o povo quer o como protesta, com paz, respeito e patriotismo.

Venezuela sob ataque de milícias cubanas ligadas ao governo: as cenas que você não verá no JN e que o PT defende!

Apenas algumas amostras do que tem ocorrido na Venezuela de Maduro, defendido pelo PT. São cenas que você provavelmente não verá no Jornal Nacional:

 
Como o PT pode ter a cara de pau de defender isso? Vimos motoqueiros armados, supostamente cubanos, em outro país dando disparos em civis desarmados e sem máscara, correndo pelas ruas em fuga. São cenas de execuções sumárias! É a Venezuela em seu último estágio antes de virar uma nova Cuba de vez se os verdadeiros golpistas, hoje no governo, não forem impedidos de continuar no poder.
E fica para reflexão o seguinte: se o governo não tivesse desarmado os cidadãos de bem (pois são sempre estes os desarmados, nunca os marginais), a população venezuelana talvez tivesse uma chance de reação hoje, em vez de ser alvo fácil dos milicianos enviados por Fidel Castro e sob os aplausos de Lula e do PT. Acorda, Brasil!

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

A empáfia petista da loira burra.

Todo petista começa a errar quando pensa que é gente, quando acredita ter importância ou se convence que é inteligente. Aí tudo descamba e vira aquele festival de coices, patadas, mancadas e asneiras que nós já nos acostumamos a ver nessa sub-raça de amebas amestradas.
Não bastasse Dilma exigir explicações (e não obter) do governo americano a respeito dos grampos, agora foi a vez de Gleise Hoffman pagar o seu King Kong, coisa que aliás costumeiramente ela e suas colegas de prostíbulo político costumam fazer.
A mais fiel representante da música "Loira Burra", de Gabriel o Pensador, anunciou nesta terça-feira (18) que apresentará no Senado voto de censura a uma avaliação do Federal Reserve (FED), banco central americano, que classifica a economia brasileira como a segunda mais vulnerável de uma lista de 15 países emergentes, à frente apenas da Turquia.
Vai ficar mais uma vez sem resposta, pois duvido muito que as autoridades americanas se preocuparão em dar satisfações a uma "jega" zurrante da Banânia.
Restará então um consolo à Gleise: Figurar como personagem engraçada no folclore político brasileiro, e ficar conhecida eternamente por não ter sido uma criação do PT, mas na verdade uma obra de Nelson Rodrigues: "BONITINHA MAS ORDINÁRIA".
*Marcelo Rates Quaranta, via Facebook

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Brava gente venezuelana.


Ninguém deterá esta brava gente venezuelana, lutando com as armas da paz, pela democracia e contra a barbárie do tiranete louco Maduro.
O amiguinho aprendiz de ditador, de Lula e Dilma.

Leopoldo Lopez. Surge, enfim, um grande líder na América Latina.

Surge um verdadeiro líder de fibra na América Latina. Depois de décadas sem um grande líder LEOPOLDO LOPEZ, o líder da oposição Venezuelana, perseguido pelo ditador Nicolás Maduro, diante de um mandado de prisão injusto e sem sentido, entregou-se espontaneamente a seus carrascos comunistas.
Líder da resistência venezuelana ao comunismo implantado em seu país, onde a perseguição aos defensores da democracia, o massacre de famílias e grupos de estudantes tem se tornado uma constante.

Ninguém sabe o destino de Leopoldo Lopez. Será mais um prisioneiro de uma ditadura liderada por um doidivanas que usa assassinos cubanos, profissionais, para matar seu próprio povo.
Enquanto isso, aqui no Brasil, Dilma e Lula tentam implantar a mesma política do socialismo bolivariano, mas ainda não conseguiram e, enquanto não concretizam o caos comunista em nosso país, apoiam, incondicionalmente e idiota Maduro.

Polícia avança contra manifestantes após dia mais sangrento da Ucrânia.

KIEV, 18 Fev (Reuters) - A polícia antidistúrbios da Ucrânia entrou em confronto com manifestantes que ocupavam uma praça central de Kiev na madrugada de quarta-feira (horário local), depois do dia mais sangrento desde que a ex-república soviética, que se tornou o centro de uma disputa geopolítica entre Rússia e Ocidente, conquistou sua independência há mais de 20 anos.
A polícia avançou em direção à Praça da Independência, reduto de três meses de protestos contra o presidente do país, Viktor Yanukovich, mas os manifestantes, alguns armados com paus e usando capacetes e armaduras, tentaram se manter firmes.
Era possível ver muita fumaça saindo da queima de tendas e pilhas de pneus e madeira, enquanto milhares de manifestantes ficaram isolados no centro da praça, disse um cinegrafista da Reuters. Vários andares de um edifício sindical, usado como base antigoverno, estavam em chamas.
Pelo menos 14 manifestantes e sete policiais morreram na terça-feira durante horas de violência entre forças de segurança e civis. Muitos foram mortos por tiros e centenas de pessoas ficaram feridas, sendo dezenas em estado grave, de acordo com a polícia e representantes da oposição.
Governos ocidentais alarmados com a situação pediram contenção e diálogo. O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, telefonou para Yanukovich, pressionando para que ele recue as forças do governo e exerça a máxima contenção, segundo a Casa Branca.
Mais cedo, o serviço de segurança do Estado fixou um prazo para os manifestantes encerrarem a desordem ou, do contrário, enfrentariam "duras medidas". Então, a polícia avançou em direção à Praça da Independência e iniciou sua ofensiva nas primeiras horas da quarta-feira lançando granadas de efeito moral.
As manifestações irromperam por todo o país no fim do ano passado depois que Yanukovich cedeu à pressão russa e abandonou um acordo comercial abrangente com a União Europeia, decidindo, em vez disso, aceitar um pacote de ajuda da Rússia para a economia ucraniana, fortemente endividada.
Potências ocidentais alertaram Yanukovich contra a tentativa de esmagar os manifestantes pró-europeus, instando-o a se voltar para a Europa e a perspectiva de uma recuperação econômica com o apoio do Fundo Monetário Internacional (FMI), enquanto a Rússia os acusava de intromissão nos assuntos internos ucranianos.
*Por Pavel Polityuk e Marcin Goettig, via Reuters

A lição da Venezuela aos brasileiros.

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

O PT apodreceu, se acovardou, e agora está com medo de Tuma Jr.

Comandados pelo líder do PT, Humberto Costa, senadores da base aliada de Dilma votam em grupo contra o requerimento do senador Alvaro Dias, e impedem que seja aprovado o convite feito para que o delegado Romeu Tuma Jr. compareça ao Congresso para esclarecer denúncias de seu livro. "Com a rejeição do requerimento, vamos convidar o delegado Romeu Tuma extraoficialmente, para que compareça na Liderança do PSDB, caso ele queira, para que lá ele fale abertamente sobre suas denúncias", disse Alvaro Dias, na Comissão de Fiscalização e Controle. (Eduardo - Assessoria)
COMENTO: Os petistas e seus aliados poderiam, pelo menos, honrar as calças que vestem, enfrentar as denúncias e contestá-las. Se não as contesta e teme o depoimento de Tuma Jr. é porque tem culpa e estão se "cagando" de medo.

Programa "mais médicos" beneficia apenas a ditadura cubana.

Porque o Brasil apoia a barbárie na Venezuela

O Jornalismo no Brasil, depois do silêncio comprado, está MORTO.

Impactante video do momento em que fuzilam um jovem na Venezuela. A foto e video foram publicados no YouTube e mostra o exato momento em que o jovem recebe o disparo e seus amigos o retiram da área de fogo. Tarde demais.


Milicia-Nacional-Bolivariana, invenção de Chávez, que Maduro utiliza para massacrar o povo.
Linha de frente das milícias. A ordem é agir com violência para amedrontar a oposição.


A arma infalível é o voto.

No Mato Grosso do Sul, ladrão é amarrado e espancado após tentativa de furto. Parece que os brasileiros estão aprendendo a se defender de bandidos e a imobilizá-los para entregar à polícia.
Até aí tudo bem. Mas falta levar esta prática para as urnas em Outubro usando, como arma e força, o voto.

Um ditador covarde.


Maduro lança gás venenoso em seu próprio povo. Dizem que o gás estaria chegando de Cuba nos aviões que trouxeram atiradores profissionais que estão matando o povo venezuelano.
Ditador covarde e assassino.

Venezuela está em guerra civil e Lula apoia.


Lula contra o povo: Líder do PT foi em cadeia nacional na Venezuela e dá apoio total ao genocida ditador Maduro
A Venezuela entrou em estado de guerra civil, a situação é tensa, o governo cortou as comunicações, a informações e vídeos postados nas redes sociais, de que o governo de Nicolás Maduro esta abrindo fogo contra os manifestantes, a situação é gravíssima. 
Segundo informações adquirida com exclusividade, já passam de 3 mil mortos, os estados Sul-Americanos ainda não se pronunciaram sobre o fato.

Aqui no Brasil nenhuma emissora está dando cobertura a guerra civil e ao massacre promovidos pelo amigo da Lula-Dilma. 
O ditador Nicolás Maduro desarmou os cidadãos e desmilitarizou as polícias do país e botou a Guarda Nacional para achacar o povo (do mesmo jeito que o PT quer fazer aqui ao criar a Força Nacional e fimar cooperação com a China)

Vizinhos muito bem integrados na pretenção ditatorial.

Na Venezuela não falta somente papel higiênico, falta também papel jornal. Maduro proibiu os jornais de importar papel. Muitos jornais já fecharam.
Lá também o partido de Maduro, como o PT no Brasil, quer o poder a qualquer custo. Maduro pretende liquidar de vez com a imprensa livre na Venezuela.
Quer a todo custo manter a "farsa" do socialismo bolivariano do século 21. No Brasil o PT cala a imprensa, não por proibir a importação de papel jornal ou fechando canais de TV, mas utilizando-se do poder econômico, injetando milhões em propaganda nos órgão de imprensa, desde que mantenham-se calados com respeito as informações do governo ou de seus aliados, com a Venezuela.

PT paga 10 Bi para canais de televisão não divulgarem genocídio na Venezuela.

Aqui no Brasil nenhuma emissora está dando cobertura a guerra civil e ao massacre promovidos pelo amigo da Dilma (PT). O ditador Nicolás Maduro, agora entenda o porque desse silêncio sepulcral da nossa querida imprensa.
Governo do PT gastou mais de 10 Bilhões de Reais com canais de televisão em 12 anos. 

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

domingo, 16 de fevereiro de 2014

A guerra civil na Venezuela.

Porque mataram o rapaz, acima, indefeso? E tão friamente?

Carta Capital, sem querer, entrega o ouro para a gente: a cidadania de Rachel e a monstruosidade moral de Yvonne.

O caso do bandidinho do poste ainda rende pano pra manga. E, na tentativa de capitalizar em cima da histeria causada pela esquerda contra Rachel Sheherazade, a revista Carta Capital publicou uma matéria de capa chamada “O Brasil de Sheherazade a D. Yvonne”. Como propaganda, usam logo na capa três falsas dicotomias, que serão desmascaradas aqui:

  • Olho por olho vs. Cidadania
  • Ódio vs. Solidariedade
  • Privilégio vs. Igualdade
cartarachelyvonne
Aos poucos, no entanto, a revista permite-nos adentrar à mente de Yvonne. É quando notamos que de ético ela não tem absolutamente nada. Estamos diante de um verdadeiro monstro moral, com propostas políticas abjetas, além da mania doentia de praticar chantagens emocionais dignas dos psicopatas mais frios.
Antes de começarmos, vamos neutralizar um truque fulcral que a esquerda tem usado no caso do bandidinho do poste, citando uma provocação feita pela própria esquerda no site Tijolaço, trazendo uma revelação que os complica muito: dois dos agressores do bandidinho do poste possuem ficha criminal, um deles por estupro, lesão corporal, furto e ameaça.
Diante disso, vemos que Rachel Sheherazade (assim como a maioria dos cidadãos decentes do Brasil) cometeu um erro de julgamento, ao achar que os agressores do bandidinho do poste não eram criminosos profissionais, mas, ao menos em um caso, temos bandido batendo em bandido. Enfim, se os esquerdistas acham que o bandidinho do poste foi “vítima de uma barbárie”, agora fica claro que apenas tivemos “briga de cachorro grande”. Logo, tivemos um sujeito acostumado a fazer vítimas atacado por outros sujeitos acostumados a fazerem vítimas. E nós aqui, da direita, apenas erramos ao achar que os agressores do bandidinho do poste tinham ficha limpa.
Mas observem, esse é um erro de julgamento, causado por uma premissa errada que assumimos. Muito ao contrário dos esquerdistas, que sabem que o bandidinho do poste é um criminoso violento, acostumado a praticar barbarismo, e ainda assim o transformaram na “vítima” do momento. Para isso, usaram o truque pelo qual apontaram o bandidinho do poste como “vítima da sociedade”. Mas agora terão que reconhecer que o bandidinho do poste é tão “vítima da sociedade” quanto seus agressores. É quando eles não tem mais moral para falar nada. Em suma, o erro de Rachel Sheherazade (e da direita) foi um erro de julgamento, achando que os agressores do bandidinho eram “ficha limpa”, quando, ao menos em um caso, não eram. O erro da esquerda é um erro de caráter, pois eles transformam os cidadãos de bem (sim, pois até o momento eles não sabiam que os agressores do bandidinho do poste tinham ficha suja) em bandidos e criminosos violentos em “vítimas”. O problema para eles, neste caso, é que os tais “cidadãos de bem” neste caso não existem. Agora eles terão a obrigação moral (se fossem coerentes, é claro) de proteger tanto o bandidinho do poste quanto seus agressores.
Eis o desafio erradamente lançado pelo site Holofote:
A senhora fica chateada se eu lhe der o mesmo conselho que a sua turma dá a quem defende que o ser  humano não é para ser acorrentado nu a um poste? Por que a senhora não o adota?
Eu acho que Rachel não ficaria chateada. Ao contrário, deve rir muito dessa proposta, pois se a sugestão lógica é que o defensor de marginal “adote” bandidos, então ele, se for coerente, deve não só adotar o bandidinho do poste como também os agressores deste bandidinho. Simples assim.
Outro detalhe: os esquerdistas do Holofote estão dizendo que “o ser humano não é para ser acorrentado nu a um poste”. Mas será que eles se pronunciaram com tal veemência quando esta cidadã decente foi assaltada e depois encontrada nua dentro de um matagal? Ou mesmo esta outra obrigada a ficar nua após ser assaltada por outras duas mulheres? E este outro caso onde uma família inteira foi deixada nua após ser assaltada? Desafio aos esquerdistas mostrarem que, na época destes três crimes, protestaram tanto em favor das vítimas como fizeram agora em favor do bandidinho do poste. Minha aposta: eles não protestaram, pois, em seu discurso padrão, só o criminoso é “vítima da sociedade”. Por enquanto, estou no aguardo de evidências da esquerda mostrando  que eles realmente acreditam que ”o ser humano não é para ser acorrentado nu a um poste”, ou se eles apenas proferem esta frase na tentativa de obter autoridade moral depois que um marginal é acorrentado nu a um poste.
Creio que estamos prontos para dar sequência à avaliação da moral doentia de Yvonne Bezerra.
Segundo a Carta Capital nos diz, ela lança uma proposta abjeta: a de eliminar as escolas particulares, forçando todos os cidadãos frequentarem escolas públicas. Uma proposta socialista no nível de gente como Hitler e Stalin. Veja o que o monstro diz:
Meu sonho é uma escola pública obrigatória para todos, para que as classes sociais se conheçam. Aqui, quando alguém tem um pouco mais de dinheiro, tira o filho da escola pública para colocar na escola particular.
Mesmo que o ensino público seja uma lixeira, que só serve para doutrinar pobres coitados em marxismo cultural, ela quer que isso não seja apenas um serviço fornecido pelo estado, mas uma obrigação. Não dá para imaginar ideia mais totalitária do que essa.
Quem promove uma ideia desse tipo já está, a priori, desqualificado para participar de qualquer debate sério sobre questões públicas. O estado, na opinião de Yvonne, é instrumento de opressão e barbarismo para saciar a sede de poder de líderes idolatrados por ela. A forma pela qual ela conseguirá essa servidão é fazer todos serem obrigados a sofrer lavagem cerebral em escolas públicas, onde, além de nada de útil ser ensinado, as crianças de todos serão vítimas de ambientes perigosíssimos. E, para quem tem a opção de tirar seus filhos desse ambiente de horror, essa opção deve ser retirada.
Qualquer um que defenda uma proposta como esta de Yvonne é um ser humano dissimulado e cruel, pronto a sobreviver politicamente através de uma série absurda de chantagens emocionais torpes, sempre se aproveitando das durezas da vida humana para a capitalização política. São mentes como a de Yvonne, apoiando a cultura da guerra de classes, que ajudam a alimentar a cultura de ódio.
Tecnicamente, Yvonne é a esquerdista perfeita. Promove o ódio entre classes, e finge que os outros é que estão fazendo isso. Declara-se a favor do “avanço social”, mas quando suas ideias são implementadas com sucesso, vemos sociedades se transformarem em antros de atrocidades, como ocorre atualmente na Coréia do Norte, Cuba, Venezuela e China.
Sociedades assim foram criadas pela limitação da liberdade de expressão de seus opositores. Ciente disso, Yvonne sabe que precisa lançar uma acusação falsa sobre Rachel. Na ótica de Yvonne, opositores devem ser silenciados. Quando ela promove o crime ao transformar os marginais violentos em “vítimas da sociedade”, diz que está promovendo “avanço social”, mas quando Rachel entende a reação da sociedade diante dos marginais violentos, Yvonne diz: “E a apresentadora, será punida por incitar a violência? Duvido.” Este é o tipo de jogo sujo que os esquerdistas fazem para silenciar a oposição. O Brasil que Yvonne almeja é claramente um país chavista.
Também sabemos, pela revista, que Yvonne é mais uma representante da esquerda caviar. Formada em Filologia e Linguística na Sorbonne, é lá que foi doutrinada em social-democracia. É viúva de Álvaro Bezerra de Mello, vice-presidente da rede de hotéis Othon. Em suma, ela com certeza tem segundas intenções em todas as ideias totalitárias que defende.
Como a chantagem emocional é o seu principal recurso, Yvonne apela ao dizer que hoje temos “povo contra povo”, o que é o jogo do coletivismo exacerbado, criado com os seguintes objetivos: obtenção de uma (falsa) autoridade moral e confusão dos interlocutores. Embora seja verdade que os esquerdistas vivam querendo jogar “o povo contra o povo”, sabemos que os cidadãos de bem estão todos juntos na luta por uma sociedade mais justa, ao contrário dos esquerdistas, que dependem da criação de rivalidades injustificadas, apenas para justificar inchaço estatal. (Em tempo: a frase “o povo está contra o povo” não é tecnicamente errada, mas Yvonne diz que “o povo está contra o povo” quando vê um cidadão honesto querer ser defendido de um marginal, por exemplo, o que, como sabemos subverte todo o sentido da expressão original)
O Brasil precisa escolher entre Rachel Sheherazade e Yvonne Bezerra.
Ou optamos pela civilização defendida por Rachel Sheherazade, ou por uma cultura em que o cidadão civil será cada vez mais gado em um curral mantido por marginais, conforme almeja Yvonne Bezerra. Ou defendemos a cidadania, como Rachel Sheherazade, lutando para que os cidadãos decentes possam se defender, ou optamos por transformar os cidadãos em vítimas constantes e eternas de criminosos profissionais e burocratas. Ou passamos a ter o mínimo de solidariedade pelas vítimas de criminosos, conforme defende Rachel Sheherazade, ou transformaremos cada vez mais o cidadão honesto em culpado de forma antecipada pelos crimes que sofre, conforme deseja Yvonne Bezerra. Ou lutamos pela igualdade de direitos, onde todos devem responder à lei, conforme defende Rachel Sheherazade, ou permitiremos o privilégio dos criminosos violentos, que são defendidos todos os dias por discursos baseados em chantagens emocionais e fraudes intelectuais, como aqueles professados por Yvonne Bezerra.
A Carta Capital está correta ao dizer que devemos optar entre o Brasil de Rachel Sheherazade e o Brasil de Yvonne Bezerra. Mas qualquer um que não é esquerdista, sabe que o Brasil de Yvonne Bezerra é uma grande arapuca que abusa do sofrimento humano para criar pretextos para inchar o estado, retirar a liberdade individual dos pagadores de impostos, promover o ódio injustificado entre classes, e, enfim, transformar os marginais violentos na grande classe privilegiada, suplantada, em termos de poder, somente pelos burocratas que adquirirem poder neste estado inchado.
Fugir do Brasil almejado por Yvonne Bezerra é fugir do inferno na terra.

"Tinham que prender primeiro Dilma Roussef !"

Omissão e conivência do Governo e Imprensa brasileira com a barbárie venezuelana.


Até quando vamos ficar inertes?

sábado, 15 de fevereiro de 2014

"Não é hora de caçar bruxas, mas, sim, de tirar máscaras de quem esconde o rosto para delinquir..."

Paragrafos extraídos do excelente texto do genial Neumane Pinto, penso resumem o que a sociedade pensa a este respeito!
"Esta não é hora de caçar bruxas. Mas, sim, de tirar a máscara de quem esconde o rosto para delinquir e ficar impune".

"Quando os políticos que vendem a alma por um punhado de votos descobrirão que os anarquistas que encerram as passeatas ditas pacíficas nas ruas são criminosos comuns que agridem e depredam, devendo ser punidos como tal?"

Indícios sérios de lavagem de dinheiro na campanha de Dilma.


Tenente desabafa após bombeiros serem assaltados: 'Nojo deste país'.

Bombeiro falou sobre assalto que sofreu durante combate a incêndio 
(Foto: Reprodução/Facebook)

Criminosos levaram relógios, carteiras e celulares dos bombeiros. Grupo combatia incêndio em São Vicente (SP) quando foi assaltado. 

Quatro bombeiros que participavam das operações para apagar um incêndio na terça-feira (11) na comunidade México 70, no bairro Vila Margarida, em São Vicente, no litoral de São Paulo, foram assaltados durante o trabalho por criminosos que estavam no local. Após a ação, um tenente da corporação fez um forte desabafo nas redes sociais.

"Eu achava que tinha visto muita coisa inacreditável. Mas assaltar uma viatura do Corpo de Bombeiros a metros de distância do local da ocorrência, colocando duas armas no peito do bombeiro enquanto ele reabastecia a viatura com água para dar continuidade ao combate a um incêndio gigantesco que ocorria naquele mesmo bairro? Na boa? Nojo deste país! Não aconteceu nada de mais grave com o bombeiro. A nós resta dar continuidade a nosso trabalho, pois ainda existem pessoas às quais devemos ajudar", publicou o tenente no Facebook.

De acordo com informações passadas pelo Corpo de Bombeiros de São Vicente, os profissionais tiveram relógios, carteiras e celulares roubados. O caso ocorreu quando a viatura passava pela Avenida Nações Unidas. Segundo informações da polícia, ninguém havia sido preso até as 7h desta quarta-feira (12).

Mais de 80 barracos foram destruídos após o fogo atingir a comunidade México 70. As chamas foram extinguidas pelos bombeiros às 17h45 de terça-feira. Em meio ao incêndio e à fumaça, alguns moradores acabaram se desentendendo, e policiais militares dispersaram a multidão com bombas de efeito moral e balas de borracha.
*Via Facebook

"Honoráveis Bandidos"

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Olavo Carvalho e a família Bolsonaro.

Taguatinga X Minneapolis.

Eu já andei na terra do João de Santo Cristo... mas... me vejo obrigado a voltar lá pois encontramos imóveis incríveis!!
Olhem essa casinha aí... 44 m2 em um terreno de 250 m2 de 2 quartos:
Esse "belo imóvel", como vocês podem ver numa das regiões mais prósperas de nosso amado país, fica próximo ao shopping JK e ao IFB.
Quanto? R$ 270 mil ou R$ 6.330 o m2... tá bom né?
Se o negócio é shopping... resolvi fazer essa comparação com uma casinha próximo ao maior Shopping Center dos Estados Unidos... o Mall of America.

Essa casinha fica a 20 minutinhos do famoso shopping... que tal??
Ela tem 4 quartos, 182 m2 em um terreno de 530 m2... 
Quanto?? um pouco + baratinha que a brazuca... R$ 240 mil... ou R$ 1380 o m2... tipo... 4,5 vezes mais barata!!
Olhem as fotinhos...
 Você sabe o que é estranho... que lembro a época quando as casas no Brasil custavam a metade da dos EUA... isso já aconteceu... e eu estou falando de imóveis de BOA QUALIDADE... não barracos...
E aí? Alguém pode me explicar isso??

Urgente: Venezuela à beira de uma guerra civil.

População rechaça o regime comunista e vai às ruas desafiando os bandos armados, comandados por guerrilheiros cubanos, sob às ordens do tiranete "aluado" Nicolás Maduro.

Deputada Maria Corina Machado, conclama ao povo a sair de casa e lutar contra o comunismo.

A situação política na Venezuela voltou a ferver e os cidadãos estão saindo às ruas em diversos pontos do país para exigir a saída do tiranete Nicolás Maduro, títere de Fidel Castro e seu irmão Raúl. Como uma panela de pressão pronta para explodir a Venezuela pode viver uma guerra civil. O  país, segundo a deputada Maria Corina Machado, já vive um regime comunista cubano.
A deputada oposicionista concedeu entrevista por telefone ao jornalista Antonio Maria Delgado, do jornal El Nuevo Herald de Miami (EUA). Segundo Maria Corina, já não existe, na realidade, nenhum mecanismo institucional que funcione na Venezuela. Há uma ditadura pura e simples e todas as eleições são uma pantomima, um jogo de cartas marcadas. O chavismo que embala o tiranete Maduro não aceita qualquer resultado eleitoral que divirja do oficialismo.
Pelo Twitter e demais redes sociais há fotos e vídeos que revelam o clima de alta tensão que vive a Venezuela e a tese do diálogo e a busca do poder democrático por meio de eleições, segundo prega Henrique Capriles, não tem qualquer chance de obter resultados.
Segundo Maria Corina, aos venezuelanos só resta ir para as ruas em massa exigir a renúncia de Nicolás Maduro.
Constata-se pelas notícias que vêm da Venezuela que o clima realmente ferve. Há bandos de mascarados pilotando motocicletas e armados espalhando o terror. São os ditos “coletivos chavistas”, conforme se pode verificar no vídeo acima quando invadem um conjunto residencial e destroem todos os veículos atirando sem parar. Ouve-se claramente sucessivos disparos de armas de fogo.
Transcrevo como segue, no original em espanhol, a entrevista concedida pela deputada Maria Corina Machado. 

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

No STF, o debate entre a Lei e as suas interpretações sob a ótica dos interesses políticos.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, marcou para esta quinta-feira (13) a análise sobre a "admissibilidade" de quatro novos recursos de condenados do mensalão que estão presos (Vinicius Samarane e José Roberto Salgado, ex-dirigentes do Banco Rural; Ramon Hollerbach, ex-sócio de Marcos Valério, apontado como o "operador" do esquema; e Rogério Tolentino, ex-advogado de Valério).
Os condenados pedem que esses recursos – negados em decisão individual de Barbosa – sejam considerados válidos. Os recursos são os chamados "embargos infringentes", que, de acordo com o Regimento do Supremo, têm direito os condenados que no julgamento obtiveram ao menos quatro votos favoráveis. Nenhum desses quatro réus obteve esse número mínimo. Os embargos infringentes podem levar à reversão de uma condenação.
O tema foi incluído na pauta de julgamentos, mas caberá a Joaquim Barbosa a decisão sobre iniciar o debate.
* Via Portal G1

Rodrigo Constantino defende o direito de expressão de Rachel Sheherazade.

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Governo de Cuba persegue família de Médica dissidente.

O governo comunista de Cuba, iniciou atos em retaliação a dissidência da Médica cubana Ramona Rodriguez, que se rebelou em razão de perceber vencimentos muito inferiores aos demais médicos estrangeiros, no Brasil.
Em ato de vingança o governo comunista dos Castro acaba de despejar a irmã da médica da casa onde morava em Havana.
A irmã da médica praticamente foi retirada à força pelos policiais e membros do partido comunista sob a simples alegação de que o imóvel pertence ao Estado.

E a baderna continuou, ontem.


segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Os vândalos não respeitam as autoridades nem a sociedade. Mas a esquerda aplaude.

Os tais "manifestantes" e "ativistas" como costuma chamar a imprensa brasileira, junto com os chamados black blocs ( que nada mais são que os tais "manifestantes" e "ativistas" ) mascarados e armados de paus, pedras, rojões e o que dispor para vandalizar, depredar e transgredir, fizeram, enfim, sua primeira vítima fatal: Um cinegrafista.
Justo um membro da imprensa que tenta amenizar, o tempo inteiro, as vergonhosas ações terroristas da trupe de vândalos.
Na foto acima vemos, muito bem, como agem os tais "manifestantes" que trazem em suas sacolas explosivos , pedras e armas que podem ferir, até matar, seu semelhante. A foto mostra muito bem que enquanto o policial tenta revistar a suspeita sacola, o terrorista mascarado luta contra ele e outro terrorista avança sobre o policial para agredi-lo.
Foi uma agressão violenta. O policial ainda se encontra convalescendo e os terroristas, livres, já voltaram às ruas como se nada tivesse acontecido.

Parabéns ao jornalismo do SBT.


As damas de branco cubanas, protestam por seus maridos, filhos e parentes presos ou mortos injustamente.
Uma enorme surpresa na manhã de hoje motivou-me a este comentário, o SBT colocou no ar uma reportagem sobre as mães de branco de Cuba. 
È assustador o que estes Castro fizeram ao seu povo, ativistas ou estão presos, ou foram mortos de maneira cruel, a bala ou na FORCA instrumento preferido do assassino mor Fidel Castro, amigão do Lula e herói de muitos desavisados do Brasil.
As damas de branco, são vítimas constantes da violência covardia da polícia cubana
Louvores ao SBT que faz um jornalismo distante do interesse que tanto mancha o jornalismo brasileiro, pena que a reportagem é colocada no ar em horário em que a maioria estaria dormindo, que tal coloca-la no horário nobre para que todos os brasileiros observassem o que significa o sofrimento destas " madre de blanco " de Cuba, todas tem o seus maridos presos ( ou mortos )porque um dia se rebelaram das atrocidades Castristas, tem esposas que " Jamais " tiveram noticias de seus companheiros.